EUA lançam 2ª edição de programa que apoia ensino no Brasil

|

O programa busca conexão entre o ensino superior brasileiro com instituições de ensino dos EUA
O programa busca conexão entre o ensino superior brasileiro com instituições de ensino dos EUA
A Embaixada e Consulados dos Estados Unidos no Brasil e o Departamento de Estado, em parceria com os Parceiros das Américas e o Senai, realizaram de forma virtual, nesta quinta-feira (14), o evento de lançamento da segunda competição exclusiva para o Brasil da iniciativa 100,000 Strong in the Americas Innovation Fund (Fundo de Inovação 100k). Esta ação busca estimular a colaboração entre instituições de ensino superior brasileiras e norte-americanas. Equipes de instituições de ensino superior nos EUA e no Brasil podem enviar propostas para a concessão do 100 mil até a data limite de 15 de fevereiro de 2022.

O evento de lançamento do programa contou com a presença do encarregado de Negócios da Embaixada e Consulados dos EUA, Douglas Koneff, do diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, e representantes de duas instituições premiadas em competições anteriores – Universidade do Estado da Califórnia – Fullerton e da Universidade Estadual Paulista (UNESP). Em 2021, a competição oferecerá até seis concessões para estimular e apoiar novas parcerias no ensino superior nos Estados Unidos e Brasil, com ênfase especial nos institutos Senai em todo o País.

Segundo Koneff, o projeto “é um de nossos principais programas de apoio a parcerias em Educação Superior no hemisfério ocidental e estamos comprometidos em fortalecer ainda mais as conexões entre universidades, institutos de inovação e outras instituições de ensino superior, profissional e tecnológico”. Ele acrescentou que, este ano, mais instituições estão elegíveis para competir, ampliando as oportunidades de propostas de mais equipes do Senai.

As áreas temáticas nessa nova competição pelo Fundo de Inovação do 100K entre Brasil-EUA incluem: soluções climáticas e ambientais, ciências da saúde e saúde pública, inteligência artificial, internet das coisas, computação em nuvem, tecnologia na educação (Educação a Distância/Virtual), agricultura e ciência dos alimentos, água, saneamento e higiene (WASH), biotecnologia, ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM), entre outras.

"O financiamento combinado do Senai e do Departamento de Estado permitirá que equipes de instituições e estudantes brasileiros e norte-americanos busquem soluções de problemas do mundo real em um ambiente colaborativo e multicultural. Estamos felizes em encontrar parceiros com uma visão compartilhada no Departamento de Estado , Embaixada dos EUA no Brasil e Parceiros das Américas. Espero ver essas equipes colaborando em soluções inovadoras que aproximem o Brasil e os EUA”, finalizou Lucchesi.

Para mais informações sobre a competição e a lista de equipes de instituições premiadas em concursos anteriores acesse: https://www.100kstrongamericas.org
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA