Karina Cedeño   |   19/01/2023 12:13   |   Atualizada em 19/01/2023 13:15

WTTC destaca Paris como destino urbano mais poderoso do mundo

O Cities Economic Impact Report analisou 82 cidades ao redor do mundo

Unsplash/Anthony Delanoix
Nos próximos dez anos, o WTTC prevê que a capital francesa deve ocupar o terceiro lugar, perdendo o posto para Pequim
Nos próximos dez anos, o WTTC prevê que a capital francesa deve ocupar o terceiro lugar, perdendo o posto para Pequim
A pesquisa Cities Economic Impact Report, do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), revelou Paris como o destino urbano mais poderoso do mundo, com um setor de viagens e Turismo no valor de quase US$ 36 bilhões em 2022, em termos de contribuição direta do PIB para a cidade. Nos próximos dez anos, o WTTC prevê que a capital francesa deve ocupar o terceiro lugar, perdendo o posto para Pequim, embora seu valor suba para mais de US$ 49 bilhões.

Pequim é atualmente o segundo maior destino urbano do mundo, com um setor de viagens e Turismo avaliado em quase US$ 33 bilhões. O WTTC prevê que esse valor crescerá para US$ 77 bilhões na próxima década. Orlando (EUA) é outro destino que aparece no ranking, em terceiro lugar, com um setor de viagens e Turismo avaliado em US$ 31 bilhões em 2022. Apesar das previsões sugerindo que crescerá quase 50%, para US$ 45 bilhões até 2032, cairá para a quarta maior cidade destino.

O setor nacional de viagens e Turismo da China teve um enorme crescimento na última década, à medida que o país investiu em novos hotéis, infraestrutura de transporte e novos destinos turísticos. Este investimento prevê que o setor de Xangai, avaliado em quase US$ 30 bilhões no ano passado, mais do que dobrará para quase US$ 71 bilhões até 2032, tornando-se o segundo destino urbano mais poderoso do mundo. Neste ranking o destino encontra-se em quarto.

Las Vegas (EUA), por sua vez, ocupa o 5º lugar do ranking. No ano passado, o setor de viagens e Turismo da cidade valia quase US$ 23 bilhões e deve crescer para mais de US$ 36 bilhões até 2032.

“Grandes cidades como Londres, Paris e Nova York continuarão sendo potências globais, mas nos próximos anos, Pequim, Xangai e Macau subirão na lista dos principais destinos urbanos. Os turistas sempre terão cidades favoritas para as quais retornarão, mas como outros países priorizam viagens e Turismo, veremos destinos novos e emergentes desafiando os favoritos tradicionais”, comenta a presidente e CEO do WTTC, Julia Simpson.

Outras cidades fora do top 10 que mostram crescimento promissor como destinos emergentes incluem Varsóvia, na Polônia, que teve um aumento de 14,4% em sua contribuição para o PIB em 2022 em comparação com 2019.

Sanya, a cidade costeira chinesa que se tornou um destino turístico popular nos últimos anos, registrou um crescimento de 10,2% durante o mesmo período. Seu setor de Viagens e Turismo representa 43,6% da economia total da cidade. O de Macau representa 40,4% da economia total da cidade.

Orlando e Las Vegas são as únicas cidades atualmente entre os 10 destinos urbanos mais poderosos que dependem fortemente do setor de viagens e Turismo como uma parcela da economia geral da cidade. O setor representa 20,4% da economia de Orlando e 16,3% da economia de Las Vegas. Em comparação, o setor de Viagens e Turismo de Paris representa apenas 3,5% da economia da capital em 2022.

Confira o ranking completo das 10 principais cidades com base no PIB direto de viagens e Turismo em termos reais para 2022 abaixo:

  1. Paris (US$ 35.65 bilhões)
  2. Beijing (US$ 32.62 bilhões)
  3. Orlando (US$ 31.1 bilhões)
  4. Shanghai (US$ 29.69 bilhões)
  5. Las Vegas (US$ 22.99 bilhões)
  6. New York (US$ 21.09 bilhões)
  7. Tokyo (US$ 17.97 bilhões)
  8. Mexico City (US$ 16.76 bilhões)
  9. London (US$ 14.92 bilhões)
  10. Guangzhou (US$ 13.15 bilhões)

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias