Movida

Victor Fernandes   |   23/10/2023 11:25   |   Atualizada em 23/10/2023 11:29

Brasil foi 7º maior emissor de viajantes aéreos aos EUA no 2º trimestre

Visitante estrangeiro médio gastou US$ 1.933 por viagem no país norte-americano durante o período


Divulgação
369 mil brasileiros viajaram ao país no período
369 mil brasileiros viajaram ao país no período

O Escritório Nacional de Viagens e Turismo (NTTO) dos Estados Unidos divulgou os resultados da Pesquisa de Chegadas de Viajantes Aéreos Internacionais (SIAT) cobrindo o segundo trimestre de 2023. O Inbound SIAT revelou que o Brasil foi o quinto país overseas a emitir mais turistas (369 mil) aos Estados Unidos no período, atrás de Reino Unido (968 mil), Índia (507 mil), Alemanha (467 mil) e França (408 mil).

Importante lembrar que quando avaliados os países overseas, os Estados Unidos excluem os países fronteiriços: Canadá e México. No caso, ambos também emitiram mais viajantes aéreos aos Estados Unidos do que o Brasil no segundo trimestre de 2023, sendo 2,6 milhões de canadenses e 724 mil mexicanos. No total (overseas, Canadá e México), os viajantes aéreos internacionais gastaram US$ 18,9 bilhões nos Estados Unidos no segundo trimestre de 2023, um aumento de 32,9% em relação ao segundo trimestre de 2022.

Confira abaixo mais características dos viajantes aéreos internacionais overseas que visitaram os EUA no segundo trimestre de 2023.

  • O visitante estrangeiro médio tinha uma renda familiar anual combinada de US$ 95.311, ficou 19,01 noites e gastou US$ 1.933 enquanto estava nos Estados Unidos. Os gastos gerais estimados com viagens nos EUA foram de US$ 14,9 bilhões, um aumento de 29,5% em relação ao segundo trimestre de 2022;
  • O visitante estrangeiro médio tomou a decisão de visitar os Estados Unidos 98,4 dias antes da viagem e fez uma reserva aérea 72,8 dias antes da viagem;
  • 61% viajaram sozinhos, 20,8% viajaram com cônjuge/companheiro e 16,3% viajaram com familiares/parentes;
  • Férias foi o principal objetivo da viagem (53,2%, semelhante a 53,3% no segundo trimestre de 2022), seguido por Visitar amigos e parentes (24,1%, abaixo dos 27,9% no segundo trimestre de 2022) e Negócios (18,4%, acima dos 13,7% em 2022, segundo trimestre);
  • As compras foram a principal atividade de lazer praticada (80,5%), seguidas por passeios turísticos (76,9%), parques/monumentos nacionais (36,6%), galerias de arte/museus (30,4%) e pequenas cidades/campos (29,1%);
  • Hotel ou Motel foi o tipo de acomodação mais utilizado (70,5%), enquanto carro (Particular ou Empresa) foi o tipo de transporte mais utilizado (36,6%) no período nos Estados Unidos;
  • Nova York (2,4 milhões) foi o Estado mais visitado, seguido pela Flórida (1,9 milhão), Califórnia (1,6 milhão), Nevada (519 mil) e Texas (479 mil).
  • O Reino Unido (968 mil visitantes) foi o principal mercado emissor, seguido pela Índia (507 mil), Alemanha (467 mil), França (408 mil) e Brasil (369 mil).

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias