Laura Enchioglo   |   16/05/2024 21:15
Atualizada em 16/05/2024 21:17

Mato Grosso do Sul espera visitação recorde em 2024

Bruno Wendling, do Fundtur-MS, celebra o principal emissor para o Estado: São Paulo


PANROTAS / Emerson Souza
Bruno Wendling, diretor presidente da Fundtur-MS
Bruno Wendling, diretor presidente da Fundtur-MS

Nesta quinta-feira (16), a Fundtur-MS, em parceria com o Sebrae e a Secretaria de Turismo do Mato Grosso do Sul, realizou em São Paulo um evento para celebrar seu principal emissor para o Estado.

Somente em 2023, foram 279.973 passageiros oriundos de São Paulo para os aeroportos do Mato Grosso do Sul, sendo que 212 mil deles eram turistas a lazer.

Além de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná completam o top 4 nacional - não necessariamente nesta ordem, já que os destinos trocam de posição. No internacional, bolivianos e paraguaios lideram, mas europeus e norte-americanos também são destaque, principalmente pelo gosto pelo ecoturismo.

Ainda, além de celebrar o principal emissor, Bruno Wendling, diretor presidente do Fundtur-MS, já adianta que os números do destino são promissores este ano. "2023 foi o melhor ano da história, e agora, em 2024, esperamos igualar ou superar os números do ano passado", disse ao Portal PANROTAS.

Para Wendling, o objetivo é sempre alcançar uma taxa de ocupação alta. "Não somos um destino de massa, temos uma oferta limitada para preservar o destino. Queremos atingir o ápice da taxa de ocupação".

Calendário do Mato Grosso do Sul

São diversos os eventos que irão acontecer em Mato Grosso do Sul neste e no próximo ano. Wendling destacou a capacitação do Fidi, Feira Internacional de Destinos Inteligentes, que aconteceu em 2024 em Curitiba.

O Estado ainda tem trabalhado para ser carbono neutro até 2030, por isso a agenda de mudança climática é tão importante para o destino. Evento como o Mundial de Ecoturismo, no Panamá, é um dos destaques.

Tópicos relacionados