Manifestação contra o 'Turismo de massa' é feita na Espanha

|

Reprodução / Twitter
Pichação em Barcelona registrada em 2017
Pichação em Barcelona registrada em 2017
Dois membros do Arran, grupo jovem espanhol ligado à extrema esquerda, invadiram um ônibus do lado de fora da vila olímpica na última segunda-feira (9) e penduraram uma placa dizendo “Pare o Turismo de massa nos países catalães”. Os manifestantes subiram ao nível superior do ônibus, penduraram o cartaz e acenderam duas tochas de fumaça nas cores branca e verde. Os turistas que estavam presentes não ficaram feridos e nenhum dano foi causado ao veículo.

A organização deixa claro que não é contra o Turismo, mas se opõe à “massificação”, que, segundo eles, está arruinando a vida dos moradores locais.

Além disso, alegam que a paisagem está sendo arruinada, com praias sendo prejudicadas, que os donos de imóveis estão retirando os aluguéis do mercado, alugando para os turistas, empregos na indústria são mal pagos com longas horas, terras são compradas para parques de diversões e apenas aqueles envolvidos em empresas de turismo colhem as recompensas financeiras.

De acordo com o Transporte Metropolitano de Barcelona, os dois manifestantes deixaram o ônibus em um curto período de tempo. O vice-presidente de Barcelona, Geraldo Pisarello, chamou a ação de “iniciativa simbólica”. "É um dos muitos que ocorrem em Barcelona e, por isso, devemos promover um debate sobre o modelo de turismo da cidade” pontua.

O grupo twittou: O verão chega e começamos novamente a campanha contra o turismo de massa. Não é turismofobia, é uma luta de classes.... Apresentamos a campanha para este #Verão2018 contra o turismo de massa que nos expulsa das cidades, destrói a costa e varre as montanhas inteiras." E continuou: "O turismo gera trabalho, é claro, mas não podemos basear nossa economia em um setor finito e insustentável".
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA