Governo dos EUA entra em paralisação e Turismo perde bilhões | Economia e Política | PANROTAS
ECONOMIA E POLÍTICA

Governo dos EUA entra em paralisação e Turismo perde bilhões

Flickr/Gage Skidmore
Impasse entre Donald Trump e câmara, dominada por democratas, leva a paralisação parcial de governo; parques nacionais e aeroportos afetados
Impasse entre Donald Trump e câmara, dominada por democratas, leva a paralisação parcial de governo; parques nacionais e aeroportos afetados

O governo dos Estados Unidos e, indiretamente, o Turismo do país, começaram o ano de 2019 com o pé esquerdo. Um impasse entre o governo federal, liderado pelo presidente republicano Donald Trump, e a Câmara dos Deputados, ocupada em maior parte pelos democratas, fez com que o país norte-americano chegasse nesta segunda (7) ao 17º dia de paralisação parcial.

Todo o problema gira em torno do projeto da construção de um muro ao longo da fronteira entre os Estados Unidos e o México. Trump pleiteia a aprovação do congresso para o projeto, que sairia por um valor de US$ 5,6 bilhões, mas os democratas aprovaram um orçamento para o ano que não inclui a sua construção.

O presidente norte-americano decidiu não assinar o orçamento até que o muro seja incluído no mesmo, e sem sua aprovação, pagamentos para funcionários ficam paralisados - ou seja, diversos servidores de agências federais estão no momento sem receber seus salários.

De acordo com o Washington Post, Trump teria ameaçado manter o governo fechado por "meses ou até anos" caso não haja um acordo entre republicanos e democratas sobre o assunto.

Em seu perfil no Twitter, ele argumentou que o muro reduzirá 99% das imigrações ilegais, reduzirá o crime e economizará bilhões de dólares por ano. Uma mensagem do presidente publicada hoje ainda levanta a possibilidade de declarar estado de emergência nos Estados Unidos caso o congresso insista em não incluir a construção do muro no orçamento do país. Confira abaixo:



IMPACTO NO TURISMO: US$ 100 MILHÕES POR DIA

De acordo com a US Travel Association, o impacto no Turismo pode girar em torno de US$ 100 milhões por dia no mercado de viagens dos Estados Unidos no período de paralisação. Se considerar esta média para o total de 17 dias de parada até agora, a perda do Turismo até o momento já bateu US$ 1,7 bilhão.

Isso inclui, de acordo com reportagem do Skift, US$ 50 milhões em gastos diretos com viagens domésticas e mais US$ 50 milhões em produtos indiretos ou induzidos, como resultado do fechamento de parques e paralisações de viagens governamentais ou de negócios ligadas ao governo.

No caso dos parques, a diretora de Orçamento e Apropriações da Associação de Conservação de Parques Nacionais, Emily Douce, revelou que 400 sites de parques estão completamente fechados devido à paralisação. A estimativa é que US$ 400 mil estão sendo perdidos diariamente apenas em taxa de entrada nos parques dos Estados Unidos.

docentjoyce/Flickr
O Parque Yosemite, na Califórnia, tem partes inacessíveis como resultado da paralisação de parte do governo federal
O Parque Yosemite, na Califórnia, tem partes inacessíveis como resultado da paralisação de parte do governo federal

Outro caso em que a paralisação afeta diretamente o Turismo é o da Administração de Segurança de Transportes, a TSA. A agência federal, encarregada de garantir a segurança nos aeroportos do país, assumiu que houve um aumento no número de empregados que deixaram de ir ao trabalho durante a paralisação parcial do governo.

A expectativa é que os funcionários da entidade trabalhem sem pagamento durante o período do impasse, já que o trabalho realizado por eles é considerado essencial ao governo, segundo o Travel Industry Today.

A TSA não informou quantos de seus funcionários deixaram de trabalhar, mas disse que até o momento o impacto é mínimo. O tempo de espera dos voos "pode ser afetado", mas até agora "permanece dentro dos padrões da TSA", afirmou ainda a agência.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA