Embratur critica valor de algumas taxas aeroportuárias no Cone Sul

|


No último domingo (6), o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto se reuniu com a ministra do Turismo do Uruguai, Liliam Kechichian para discutir a agenda do Turismo dos países para 2020. O encontro teve como objetivo facilitar as relações turísticas e pensar medidas para facilitar a entrada de investimento estrangeiro.

“Precisamos alinhar nossas medidas e tornar o Cone Sul uma região mais receptiva ao turista a às empresas que investem e movimentam o setor. Assim poderemos tirar os gargalos burocráticos e permitir que sejamos referência em políticas turísticas no mundo”, afirmou Gilson Machado Neto, que está em Buenos Aires participando da Feira Internacional de Turismo, FIT Argentina.
Divulgação
 Liliam Kechichian e Gilson Machado Neto
Liliam Kechichian e Gilson Machado Neto

Para o presidente da Embratur, países como Uruguai e Argentina deveriam ser mais parceiros, principalmente no mercado de cruzeiros marítimos. “Poderíamos pensar até em uma legislação única para os países do Mercosul. Marcos regulatórios diferentes entre os nossos países afastam a vinda destes cruzeiros”, completou.

A ministra concordou o presidente e afirmou que os turistas chineses precisam ser a prioridade de ambos, além disso, ela detalhou o alto índice de brasileiros que vai ao Uruguai, levados principalmente pela gastronomia e cassinos.

Outro ponto abordado por Machado Neto foram as altas taxas aeroportuárias praticadas por aeroportos na divisa entre os países. “Definitivamente precisamos estudar e colocar taxas com valores regionais nessas situações. Seria mais um incentivo em nossas relações turísticas”, encerrou.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA