Movida

Artur Luiz Andrade   |   30/12/2022 12:02   |   Atualizada em 30/12/2022 12:07

Turismo de São Paulo divulga documento com balanço da gestão

Secretaria divulga documento com análises e principais feitos


PANROTAS / Marluce Balbino
Secretário Vinicius Lummertz
Secretário Vinicius Lummertz
O Turismo paulista encerra esta semana um ciclo de quatro anos sob o comando de Vinicius Lummertz e destaca, em seu baanço, a recuperação de postos de trabalho pós-pandemia, tendo gerado mais de 60 mil empregos diretos para o setor, de acordo com o Centro de Inteligência da Economia do Turismo, o CIET, ligado à Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de SP (Setur).

Com o fechamento do comércio e as restrições às viagens, a secretaria aproximou-se do trade turístico e teve um papel essencial na criação de protocolos sanitários, medida que permitiu uma reabertura gradual e segura, minimizando as perdas. Ao mesmo tempo, a Setur passou a desenvolver projetos que reforçaram São Paulo como destino turístico para os paulistas, brasileiros e estrangeiros, sempre em parceria com as secretarias de Estado, Prefeituras, sindicatos, parceiros privados e instituições de ensino.

O primeiro marco desta gestão foi o plano estratégico para o desenvolvimento do Turismo paulista, o Plano 20-30, que tem servido para orientar o trabalho de toda a equipe da Secretaria pela próxima década. O Plano 20-30 deu origem ao SP pra Todos, um grande programa de divulgação e promoção do estado, que levou a marca de São Paulo para o mundo e reduziu o ICMS do combustível de aviação. A iniciativa gerou mais de 700 novas frequências de voos dentro do Estado, acelerando o desenvolvimento de todas as regiões paulistas.

A Secretaria de Turismo e Viagens também criou a lei dos Distritos Turísticos, sancionada em 2021, gerando um ambiente favorável e seguro à atração de investimentos públicos e privados em áreas vocacionadas para o turismo. Já foram criados os distritos de Olímpia, Serra Azul, Iguape e Andradina, o que resultou, em pouco mais de um ano, em bilhões de reais em investimentos privados em todos os distritos.

Para que o Turismo realmente se desenvolva, a secretaria também investiu na estrutura local dos destinos. Os 210 municípios turísticos do Estado receberam mais do que o dobro de investimentos das gestões anteriores, passando de R$ 220 milhões, em média, para R$ 500 milhões ao ano em 2021 e 2022. Além disso, foram criados incentivos locais para atrair turistas, como as rotas gastronômicas, o SP Ecoaventura, as rotas cênicas, a marca Parques de SP e as marcas regionais para regiões de grande potencial.

Em parceria com a pasta da Educação, a Secretaria de Turismo e Viagens de SP elaborou disciplinas eletivas de Turismo para a rede pública de ensino, que já foram cursadas por mais 180 mil alunos – e seguem bastante requisitadas em 2023. Estes mesmos jovens seguem assistidos, com programas de mestrado, doutorado e de ensino à distância em turismo. O objetivo é que elevem o Turismo ao mais alto patamar, na vanguarda do desenvolvimento social e econômico.

Acesse o documento completo CLICANDO AQUI.

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias