PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Empreendedores se mostram mais confiantes após as eleições

Dreamstime
Mesmo com um ano fraco para as micro e pequenas empresas, seis em cada dez empresários desta categoria estão otimistas quanto a 2019 graças à mudança de governo.

A análise é do Sebrae, em sua pesquisa “Expectativa para a economia e para a empresa”, realizada entre agosto e outubro de 2018.

O órgão entrevistou quase seis mil destes profissionais e descobriu que, para 29,8% dos empresários, o problema que mais prejudicou sua empresa neste ano foi a corrupção, enquanto 19,7% se queixaram da taxa de juros e 18,7% apontaram os elevados níveis de desemprego como o vilão para seus negócios.

“Os empresários apostaram na mudança. A eleição mostrou que o brasileiro, de um modo geral, não tolera mais a corrupção”, afirmou o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Segundo a pesquisa, 46% dos entrevistados apontam o ano de 2018 como pior para os negócios. Mas quando o assunto é o futuro, 67% têm uma expectativa positiva. Dentre os incrédulos em tamanha mudança estão, principalmente, os empreendedores com nível de escolaridade alta (superior ou mais).

EXPECTATIVAS
O combate à corrupção, para 39% dos 5.870 empresários entrevistados, principalmente MEI, deve ser a principal preocupação do governo em 2019. Outros 28,4%, a maioria EPP e com maior grau de escolaridade, avaliam ser mais importante estimular o crescimento econômico. Já o combate à inflação foi citado por 14,5% dos entrevistados e o corte de gastos por 15,1%.

As eleições deste ano também trouxeram otimismo para 41,8% dos empresários dos pequenos negócios, dos segmentos do Comércio, Indústria e Serviços, que acreditam que o pleito trará grandes mudanças no País. Outros 23,9% avaliam que haverá poucas mudanças e 22,6% não creem em modificações no cenário atual.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA