O que querem os viajantes brasileiros, além de vacina, claro?

|

Nesta quarta-feira (5), o Portal PANROTAS promoveu uma live para debater os dados da quarta edição da pesquisa Pulso Turismo e Covid-19, realizada pelo TRVL LAB (uma parceria da PANROTAS com a MAPIE). Mediado pelo editor-chefe da PANROTAS, Artur Luiz Andrade, o evento on-line contou com a participação de Carolina Sass de Haro, do TRVL LAB e da MAPIE; Flávio Marques, diretor de Vendas B2B da CVC Corp; e Any Brocker, presidente da Brocker Turismo.

A live foi realizada nesta quarta-feira (5), no Portal PANROTAS. Na foto, Carolina de Haro, Artur Andrade, Flávio Marques e Any Brocker
A live foi realizada nesta quarta-feira (5), no Portal PANROTAS. Na foto, Carolina de Haro, Artur Andrade, Flávio Marques e Any Brocker
Realizada em abril com 369 viajantes do País, a pesquisa revela que a vacinação já influencia fortemente o desejo de viajar dos brasileiros e que a flexibilidade nas políticas continua sendo importante para a decisão de compra. Dos 47,18% que tinham viagens planejadas e compradas para este ano, 36,36% optaram por aguardar os próximos desdobramentos antes de decidir o que fazer, 23,78% já alteraram para data futura ainda em 2021 e 16,78% para 2022 ou além.

“A gente percebe que, de forma geral, as regras estão claras, os clientes estão cientes e satisfeitos com esses processos. Grande parte dos entrevistados afirma que foi fácil fazer a alteração ou cancelamento. Isso continua sendo bastante relevante nesse momento em que o cliente ainda está inseguro”, explicou Carolina. No entanto, para 25% dos entrevistados, as regras e processos precisam melhorar.

RELAÇÃO COM AS MARCAS

Os clientes seguem acompanhando o posicionamento e as atitudes das marcas, já que 48% dos entrevistados afirmam que pretendem deixar de comprar de marcas que não tratam seus clientes e colaboradores de forma adequada. Ainda segundo o levantamento, 36% afirmam que as marcas que estimulam clientes a ficar em casa são responsáveis, 35% continuam de olho em promoções e oportunidades, 34% leem comentários para entender a percepção de outros clientes e 29% avaliam que as marcas estão preocupadas com os seus clientes.
“Essa transparência é muito importante na conversão. Ter os protocolos bem desenhados e dar segurança para o cliente faz toda a diferença. É importante continuarmos nos relacionando com os clientes, sempre com responsabilidade na entrega”, ressalta Carolina Sass, do TRVL LAB.

A Serra Gaúcha é um dos destinos que têm apostado na comunicação clara e responsável com os visitantes. “As marcas investiram muito na implementação dos protocolos em seus estabelecimentos. Eu garanto que a nossa região trabalhou demais, inclusive a prefeitura de Gramado está trabalhando a hashtag #Gramadodestinoseguro para dar mais segurança aos turistas. Na Brocker, estamos reorganizando os produtos de acordo com os novos interesses dos clientes, principalmente viagens de contato com a natureza”, explica Any Brocker.

Para Flávio Marques, o setor precisa estar capacitado para oferecer maior segurança e estreitar o relacionamento com os clientes. “O agente precisa ter na ponta da língua todos os protocolos dos destinos. Criamos uma landing page com os laboratórios que realizam o teste PCR e os hotéis que oferecem o teste de forma gratuita. Temos diversos conteúdos para que o agente possa se informar e passar essa segurança ao passageiro”, destaca o diretor da CVC Corp.

INTENÇÃO DE VIAJAR

A vacinação em massa é o elemento mais importante para a retomada das viagens. Na pesquisa, são altos os índices de pessoas respondendo que não viajarão ou participarão de eventos até estarem vacinados: 76% responderam que concordam totalmente ou concordam parcialmente com a afirmação no caso dos eventos para 100 pessoas ou mais; índice que continua alto para viagens internacionais (70% só farão depois de vacinados) e para as internacionais (64%).

“Quando há um plano de vacinação claro, as pessoas já começam a planejar suas viagens, o que faz toda a diferença na retomada do Turismo. Como setor, precisamos nos unir para fazer essa pressão. As pessoas precisam de segurança para voltar a viajar e hoje o que traz esse sentimento é a vacina”, diz Carolina.

Apesar do forte desejo de viajar, o orçamento de viagens dos brasileiros está reduzido. O número de respondentes que teve seu orçamento reduzido cresceu de 37,92% na terceira edição para 43,85% na quarta edição, enquanto para 22,26%, o orçamento não existe mais. Porém, as famílias com renda superior a R$ 12 mil indicam que permanecem com o mesmo orçamento para viajar em comparação com o pré-crise.

Em relação aos destinos, o Nordeste continua a aparecer como a opção favorita para as próximas viagens, seguido pelas praias regionais e outros destinos próximos à cidade de origem. Na sequência, aparecem a Serra Gaúcha e o Rio de Janeiro como destinos favoritos para as próximas viagens dos brasileiros.

Segundo Marques, o “Turismo de vacina” também tem se destacado entre as intenções de viagens dos brasileiros. “As pessoas estão viajando e fazendo quarentena em regiões como México e Caribe para receberem a vacina em outros países”, ressalta.

PREFERÊNCIAS DOS VIAJANTES

A pandemia se mostrou como uma excelente oportunidade para fortalecer os canais diretos, já que esses são os preferidos para 48,5% dos viajantes. Na sequência, aparecem as agências de viagens on-line (19,6%), que sofreram queda em relação à pesquisa anterior; as agências ou operadoras de viagens (21,26%); o profissional independente (1,99%) e outros (4,32%). As agências têm, nesse caso, uma oportunidade de ser o hub de confiança dos passageiros, para acessar todos os fornecedores, e não apenas um. Lembrando que o cliente é diverso e assim a forma como ele compra e se relaciona também será.

A pesquisa também revelou que os protocolos sanitários continuam sendo importantes, como o uso de máscaras, a manutenção do distanciamento social, a preferência por ferramentas on-line, as atividades de lazer ao ar livre e o fechamento das áreas de alto contato.

De acordo com a presidente da Brocker Turismo, a busca pelo Turismo local e de autenticidade está sendo cada vez maior. “Procuramos atualizar os produtos constantemente e lançar novos roteiros. Daqui um mês, vamos lançar quatro roteiros de agroturismo em Gramado (RS). Estamos desenvolvendo produtos que focam nesse contato com a natureza, nossas raízes e nossa história”, explica Any.

VIAGENS NO PÓS-VACINA

A pesquisa apontou que o pós-vacina é promissor, especialmente para o Turismo de lazer. Cerca de 47% dos entrevistados disseram que tem alta probabilidade de viajar a lazer nos seis meses após a vacina, enquanto 33% disseram que essa possibilidade é média. Já no corporativo, 33,23% disseram que a probabilidade é alta de viajar a trabalho nos seis meses após a vacina, enquanto 32,89% disseram que não há nenhuma probabilidade.

“É importante que estejamos preparados para essa retomada no lazer. As pessoas querem tirar o atraso, é a viagem de cansaço. Precisamos nos organizar até para oferecer produtos mais atrativos. Por outro lado, os viajantes a negócios entenderam que ficar em casa, estar com os filhos, faz diferença. Os próprios colaboradores têm menos probabilidade de viajar”, enfatiza Carolina.

Marques acredita que, nos próximos meses, haverá um boom nas viagens a lazer em razão da forte demanda reprimida. Apesar das previsões, o segmento corporativo também é visto com otimismo. “Embora tenha ocorrido uma redução no orçamento das empresas neste ano, eu acredito que as viagens a negócios vão voltar, não com a mesma intensidade, mas vão voltar. A vacinação é a única saída para termos uma retomada a todo o vapor”.

O estudo concluiu que, apesar do momento ainda ser de incerteza e insegurança, vacina traz esperança de uma retomada otimista, especialmente para o Turismo de lazer nacional. No entanto, é importante que o setor esteja unido e atue de forma estratégica e estruturada para exercer pressão para clareza do plano de vacinação. Para os participantes, quem estiver mais bem preparado poderá sair da crise com mais sucesso.

Baixe aqui a pesquisa completa gratuitamente e confira abaixo a live na íntegra.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA