Europa triplica chegadas internacionais em janeiro de 2022

|

Divulgação/Travelex
Europa registrou 17,3 milhões de chegadas internacionais em janeiro deste ano
Europa registrou 17,3 milhões de chegadas internacionais em janeiro deste ano
Com base nos últimos dados disponíveis da Organização Mundial do Turismo (OMT), as chegadas globais de turistas internacionais mais que dobraram (+130%) em janeiro de 2022 em comparação com 2021. O destaque ficou para a Europa, que registrou 17,3 milhões de chegadas internacionais em janeiro deste ano, número quase três vezes maior que o mesmo mês de 2021, que registrou 5,8 milhões de visitas.

Todas as regiões tiveram uma recuperação significativa em janeiro de 2022 comparado aos baixos níveis registrados no início de 2021. A Europa (+199%) e as Américas (+97%) continuaram a apresentar os resultados mais fortes, com chegadas internacionais ainda cerca de metade dos níveis pré-pandemia (-53% e -52%, respectivamente).

O Oriente Médio (+89%) e a África (+51%) também tiveram crescimento em janeiro de 2022 em relação a 2021, mas essas regiões tiveram uma queda de 63% e 69%, respectivamente, em relação a 2019. Enquanto a Ásia e o Pacífico registraram 44% em relação ao ano anterior, vários destinos permaneceram fechados para viagens não essenciais, resultando na maior queda nas chegadas internacionais em comparação a 2019 (-93%).

Divulgação
Por sub-regiões, os melhores resultados foram registrados pela Europa Ocidental, que teve quatro vezes mais chegadas em janeiro de 2022 do que em 2021, mas 58% menos que em 2019. Além disso, o Caribe (-38%) e a Europa do Sul e Mediterrâneo (-41% ) mostraram as taxas de recuperação mais rápidas em relação aos níveis de 2019. De fato, várias ilhas do Caribe e da Ásia e do Pacífico, juntamente com alguns pequenos destinos da Europa e da América Central, registraram os melhores resultados em relação a 2019: Seychelles (-27%), Bulgária e Curaçao (ambos -20%), El Salvador (-19%), Sérvia e Maldivas (ambos -13%), República Dominicana (-11%), Albânia (-7%) e Andorra (-3%). A Bósnia e Herzegovina (+2%) ultrapassou os níveis pré-pandemia. Entre os principais destinos, Turquia e México registraram quedas de 16% e 24%, respectivamente, em relação a 2019.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA