TECNOLOGIA

Por segurança, EUA e WTTC investem em reconhecimento facial

Divulgação
Uma parceria público-privada entre o Departamento de Imigração e Fronteiras dos Estados Unidos (CBP) e a Conselho Mundial de Turismo e Viagens (WTTC) quer reforçar a segurança dos postos de entrada do país norte-americano.

Tanto o CBP quanto o WTTC querem investir em reconhecimento facial como ferramenta para aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos visitantes que escolhem os Estados Unidos como destino.

“Por meio do trabalho do CBP, os Estados Unidos lideram a implementação de tecnologias em biometria, que é universalmente reconhecida como a melhor solução para uma experiência fluida ao viajante e para a melhora na segurança”, defende a presidente e CEO do WTTC, Gloria Guevara.

Atualmente, o CBP testa saídas biométricas em 15 grandes aeroportos ao redor dos Estados Unidos. Segundo a autoridade, todo o processo de reconhecimento facial demora menos de dois segundos, com taxa de acerto superior a 90%.

Também tem sido testada a tecnologia para as entradas no País. No momento, são 14 postos estruturados. O processo de chegada simplificado permite um aumento em segurança e eficiência, ao passo que acelera a checagem.

O comissário do CBP, Kevin McAleenan, afirmou estar “animado por ter o apoio do WTTC enquanto aprimoramos uma experiência de viagem fluida pelo uso do reconhecimento biométrico de face”. “Com seu alcance mundial, o WTTC pode encorajar outros países a se juntar à parceria, com o objetivo de oferecer aos turistas um processo seguro e consistente.”

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA