TECNOLOGIA

WTTC discute jornada do viajante com lideranças na Europa


Twitter/WTTC
Evento aconteceu na Europa
Evento aconteceu na Europa
O World Travel & Tourism Council (WTTC) promoveu um workshop sobre o programa Seamless Traveller Journey no Parlamento Europeu, em Bruxelas, na Bélgica. O workshop abordou tópicos como a visão do setor para viagens ininterruptas, tecnologia e controle de fronteiras, gerenciamento de riscos, privacidade e leis biométricas.

Durante a reunião, representantes dos setores público e privado conversaram com fornecedores de tecnologia para chegar a acordo sobre modelos globalmente interoperáveis, ou seja, com capacidade de comunicação de forma transparente, e também tecnologicamente neutros, que cubram a jornada do começo ao fim.

Com um crescimento tão rápido no setor, a infraestrutura deve acompanhar a demanda, especialmente na aviação, onde sistemas obsoletos não ajudam a aumentar o tráfego de passageiros, afirma o WTTC. O número de pessoas que viaja a cada ano continuará a crescer. Portanto, é crucial que o setor de Turismo ajude a criar condições para uma viagem segura e eficiente através das fronteiras.

Alguns dos executivos que participaram da reunião foram Svend Leirvaag (vice-presidente de Assuntos Industriais do Amadeus IT Group), Richard Camman (vice-presidente de Inovação de Negócios da Vision-Box), James Wright (vice-presidente de serviços de Tecnologia de Campo da EMEA da Hilton), Andy Smith (diretor de Desenvolvimento de Negócios da Sita), Mikko Simola (assessor do Conselho Justiça e Assuntos Internos - JAI e presidente da Finlândia na EU), Matthew Finn (diretor executivo da Augmentic), Nuria Fermoso (gerente regional de Experiência e Facilitação de Passageiros da Europa na Iata) e Tony Smith (presidente do IBMATA).

Uma pesquisa do WTTC mostra que 80% dos viajantes internacionais de países europeus como França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido estariam dispostos a compartilhar suas fotos com organizações relevantes se isso significasse uma viagem mais fluida. Como a maioria dos visitantes não representa nenhum risco, aumentar a presença de tecnologia biométrica ao longo de toda a rota permitiria que os governos maximizassem recursos e se concentrassem no pequeno número de turistas de alto risco.

O programa Seamless Traveller Journey permite carregar dados biométricos e biográficos das pessoas antes da viagem, o que facilita a autenticação e autorização pelas agências de fronteiras antes da chegada. Dessa maneira, há uma redução nas filas dos portos.

A PANROTAS é media partner do WTTC no Brasil
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA