SP começa fechamento de bilheterias em trens e metrôs

|

Estações de trem e metrô em São Paulo não teria mais bilheterias
Estações de trem e metrô em São Paulo não teria mais bilheterias
A STM (Secretaria de Transportes Metropolitanos) do governo de São Paulo iniciou na última sexta-feira (8) o processo de fechamento das bilheterias nas estações de trens e metrôs na região metropolitana da capital paulista. O encerramento do atendimento, segundo informou a secretaria, vai acontecer de forma gradual e começa com a redução do horário de funcionamento.

Desde a última sexta, o serviço nas estações Belém, da Linha 3 - Vermelha do Metrô, e Granja Julieta, da Linha 9 - Esmeralda da CPTM, funcionam apenas das 6h às 10h e das 16h às 20h. Já a partir do próximo dia 15 as bilheterias nesses locais terão as atividades definitivamente encerradas.

O calendário com a desativação dos guichês em outras estações não foi divulgado ainda.

O governo paulista argumenta que a medida vai representar redução de R$ 100 milhões anuais nos custos operacionais. A STM informou também que os funcionários que atuam nessas áreas vão ser direcionados para outras atribuições dentro das estações.

Sem as bilheterias, os passageiros serão orientados a comprar as passagens pelo aplicativo TOP, por meio do WhatsApp com pagamento por PIX (há conexão wi-fi grátis na maior parte das estações), nas máquinas de autoatendimento e em estabelecimentos comerciais que prestarão o serviço de venda no entorno das estações. A passagem na catraca pode ser feita com um código QR Code desde dezembro.

A secretaria ainda esclarece que os bilhetes BOM e Bilhete Único continuam funcionando normalmente. Também estão válidos os antigos bilhetes de papel que podem ser usados nas catracas.

Ainda de acordo com a secretaria, 2 mil estabelecimentos já estão cadastrados para vender bilhetes ao redor das estações e a projeção é chegar a 6 mil postos até o fim de 2022.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA