AEROPORTOS

Conheça o entretenimento de bordo nos anos 1960

Netto Moreira
"É proibido fumar nas dependências do avião". Não nos anos 1960 (Divulgação/Airline Ratings)
Wi-fi? Tomadas de recarga? Toneladas de filme e músicas exibidas em uma tela plana individual? Esqueça isso. O sistema de entretenimento de bordo de hoje, claro, não tem absolutamente nada a ver com o dos anos 1950 e 1960. Mas como era voar nessa época? Entendiante é a resposta mais errada.

Ainda que a primeira obra cinematográfica tenha sido exibida em 1921, o modelo só se tornou popular a partir da década de 1960. David Flexer, da Inflight Motion Pictures, introduziu o sistema de filmes de 16 milímetros para exibição em aeronaves da extinta TWA.

O site Airline Ratings vasculhou o arquivo de fotografias e relembra como os passageiros se divertiam há mais de 50 anos nos Estados Unidos. Twitter e Facebook? Nem pensar. Se hoje em dia a diversão se dá por conta de notebooks e celulares, no passado, o passatempo mais popular era a leitura de um bom livro ou de um jornal.

Refeições opulentas eram servidas para todas as classes, da executiva à econômica. Os viajantes que desembolsavam uns dólares a mais eram agraciados com canapés e drinques no bar. Após as refeições, os passageiros poderiam conversar com o piloto, que deixava o comando para o copiloto para andar pelos corredores e jogar papo fora.

Para os amantes de jogos, uma partida de xadrez era mais do que bem-vinda. Na econômica, pais e filhos se divertiam com damas. As horas poderiam parecer ser minutos, a não ser que a aeronave entrasse em área de turbulência e as peças saíssem do lugar.

O zelo pelo passageiro se dava de forma diferenciada. Se ele quisesse jogar cartas, a companhia aérea oferecia o material com fotos de aviões ou destinos que eles voaram. Os pequenos viajantes tinham atenção especial dos funcionários de cabine. Eles cuidavam das crianças e apresentavam detalhes da rota que o avião fazia.

Quer mais chá? Entre uma refeição e outra, o chá da tarde era servido com doces e bolos. E se desse aquela vontade de acender um cigarro dentro do avião? Naquela época era permitido, afinal, os Estados Unidos cultuavam o fumo como publicidade para jovens e adultos.

Veja abaixo algumas imagens da época.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA