Álcool no avião: o que acontece quando se bebe a bordo

|

Divulgação/KLM
Blog da KLM mostra efeitos de bebidas a bordo
Não importa a quantidade. Quando se ingere álcool dentro de uma aeronave a impressão que os outros passageiros e a tripulação (ou você mesmo) têm é de que você passou da conta e está embrigado, mesmo que tenha bebido apenas uma taça de vinho. Isso acontece por conta do baixo nível de oxigênio no seu sangue.

A pressão barométrica dentro da cabine é menor que na maioria dos lugares da Terra. É como se você estivesse em montanhas com uma altitude entre 1,8 mil e 2,2 mil metros acima do nível do mar, o que faz com que o organismo tenha menos capacidade de absorver o oxigênio e pode causar até tontura.

Além disso, outro fator que complica é o fato do ar dentro dos aviões ser muito seco e as bebidas alcoólicas terem um efeito diurético. Com isso, o passageiro pode desidratar muito mais rápido do que acontece quando se bebe em solo. Por isso é recomendado ingerir água junto com a bebida alcoólica e evitar consumo de comidas salgadas, evitando a desidratação.

O QUE ACONTECE NO CORPO HUMANO
Quando se ingere alguma bebida alcoólica, o corpo humano leva entre 30 e 60 minutos para atingir o efeito máximo e dissolver a substância no sangue. Portanto, caso haja o consumo de várias doses ao mesmo tempo, o fígado pode não conseguir processar tudo. Com isso, o álcool passa para a corrente sanguínea inalterado, o que resulta no aumento da taxa da substância no sangue. E aí a embriaguez aumenta.

Quando viaja pela corrente sanguínea, o álcool atinge o cérebro e age como um sedativo, o que significa que ele retarda as transmissões e impulsos nas células nervosas que controlam a capacidade de pensar e se mover. Além disso, a substância remove inibições e muda o jeito de ser da pessoa, o que muitas vezes é representado em comportamentos agressivos ou extremamente felizes. Isso talvez explique por que as experiências relatadas de tumultos com passageiros bêbados não sejam tão raras assim.


*Fonte: Blog KLM

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA