Confira os aviões comerciais que serão lançados em 2017

|

O ano de 2017 vai marcar a chegada de uma nova geração de aviões comerciais das maiores fabricantes do mundo. A luta da vez para buscar mais espaço no mercado aéreo é a eficiência energética, com novos motores e design das asas desenvolvidos com o objetivo de economizar combustível das aeronaves.

As líderes de fabricação de aviões comerciais Airbus e Boeing evitaram o gasto em novos projetos, investindo na evolução de modelos já existentes, como o Airbus A321neo e Boeing 787-10 Dreamliner. A Embraer seguiu o mesmo caminho, lançando a segunda versão da sua família de E-Jets, que alcançou a marca de 24% de combustível à menos por assento.

Por fim, marcas russa e chinesa desenvolveram novas aeronaves para competir com as maiores do mercado: a Irkut, fabricante russa subsidiária da United Aircraft Corporation, estreia esse ano a MS-21, para bater de frente com os jatos de corredor único que dominam as rotas aéreas atualmente; já a chinesa Comac lança seu primeiro grande avião comercial, com a ajuda de fornecedores americanos e europeus.

Confira abaixo os novos lançamentos previstos para este ano, que prometem acirrar a disputa por um espaço no céu:

AIRBUS A33ONEO
Divulgação Airbus
Com a intenção de substituir o A330, a aeronave que soma o “neo” ao nome, de “New Engine Option”, apresenta uma nova opção de motor: o Rolls-Royce Trent 7000. Junto com os novos winglets (ponta da asa), pretende aumentar a eficiência e o alcance da aeronave. O avião de fuselagem larga (widebody) vai contar com a cabine “Airspace by Airbus”, lançada no último ano pela fabricante para fornecer maior conforto para os passageiros, como assentos e corredores mais largos.

AIRBUS A321NEO
Divulgação Airbus
O novo A321neo será o maior avião de corredor único da família Airbus. Com capacidade de 240 passageiros em classe única, entra no mercado com a expectativa de substituir a frota dos jatos Boeing 757 das companhias aéreas dos Estados Unidos. A aeronave poderá utilizar os motores CFM International CFM56 ou International Aero Engines’ V2500 (Airbus).

AIRBUS A350-1000
Divulgação
O maior bimotor que a Airbus já projetou deve seu primeiro voo realizado em novembro de 2016: com capacidade de 366 passageiros em três classes diferentes, o A350-1000 ainda está em fase de testes, mas deve ter sua primeira unidade entregue até o final deste ano para a Quantas Airways, que fará o lançamento no mercado aéreo. O avião tem longo alcance, e disputará espaço com o widebody líder de vendas, o Boeing 777-300ER.

BOEINT 737 MAX 8

Divulgação
Após oito anos de desenvolvimento, finalmente o primeiro 737 MAX será entregue ao operador de lançamanto, a Southwest Airlines. Com previsão de estreia ainda na primeira metade de 2017, é a quarta geração do avião de corredor único da Boeing, e vem com duas novas opções de motor, uma nova seção de cauda e novos winglets; juntos, devem fornecer uma economia de combustível de 14%.

BOEING 787-10 DREAMLINER
Divulgação Boeing
Com primeiro voo devendo ocorrer até junho deste ano, o novo Dreamliner da Boeing comportará 320 assentos, e será em sua maior parte feito de fibra de carbono. Com uma autonomia de 11,9 mil quilômetros, o 787-10 será mais eficiente que seu maior concorrente, o Airbus A350-900, em rotas curtas, segundo a fabricante. O novo modelo vem para substituir os 777-200, e seu operador de lançamento será a United Airlines.

BOEING 737 MAX 9
Divulgação Boeing
Com o primeiro voo previsto para este ano, o 737 MAX 9 será o maior avião da família de corredor único 737 MAX, com 220 assentos em classe única. A nova geração vem logo após o lançamento do 737 MAX 8, e chega para competir com o Airbus A320neo.

COMAC C919
É o primeiro grande avião comercial chinês. Com motores produzidos nos EUA e na França e recebendo aprovação das autoridades americanas e europeias, o C919 da Comac está sendo desenvolvido para competir com os Boeing 737 e as Airbus A320

IRKUT MC-21

O novo projeto da United Aircraft Corporation tem previsão de primeiro voo ainda para este ano, e foi projetado com auxílio do presidente russo Vladmir Putin: com a aeronave, a indústria de aviões comerciais da Rússia pretende combater as gigantes mundiais Airbus e Boeing no mercado de jatos de corredor único, predominantes no maior número de rotas no planeta.

EMBRAER E195-E2
Com um consumo 24% menor de combustível por assento, o novo avião da Embraer é o segundo da família E2 (o E190-E2 já voou em maio de 2016), e tem previsão para voar pela primeira vez ainda em 2017. Com uma cabine de classe única com capacidade para 132 passageiros, é o maior jato que a fabricante brasileira já produziu, e vai concorrer no mercado com o novo jato da canadense Bombardier, o CS100.


*Fonte: Jornal do Ar

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA