AEROPORTOS

Boeing: 737 Max 10 ameaça vendas do seu antecessor

Divulgação/Boeing
Anunciado há dois meses, o 737 Max 10 deverá começar a voar em 2020
Anunciado há dois meses, o 737 Max 10 deverá começar a voar em 2020
O novo lançamento da Boeing deverá fazer barulho no mercado de aeronaves. Especialista e uma das maiores do mundo no negócio de leasing, a Avolon vê com bons olhos o novo 737 Max 10, anunciado há cerca de dois meses, mas faz um alerta: o modelo pode limitar as vendas do antecessor, e menor, Max 9.

"O 737 Max 9 já não serve mais como opção mais barata após o lançamento do Max 10. As pouquíssimas vantagens em relação ao Max 8, com preço superior, fazem com que não esteja claro qual o papel do jato, que não deve ter vida longa", analisou a Avolon, em uma avaliação feita ao portal ATW Online.

Mesmo diante do que parece ser um erro - a aeronave Max 9 -, a companhia de leasing exalta a importância da 'Família Max' da Boeing. O Max 7 segue como produto de nicho quando o desempenho e o alcance do trecho são necessários. Por outro lado, o Max 8 é o 'coração' da família, com o melhor custo operacional em relação ao concorrente A320 neo, da Airbus.

"O Max 10 irá completar a família e será um competidor muito melhor em relação ao Max 9", concluiu a Avolon sobre o lançamento da Boeing, que até a data oficial de anúncio já somava 240 pedidos de mais de dez clientes.


*Fonte: ATW Online

conteúdo original: http://bit.ly/2hYwahL
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA