Sucesso da Rio 2016 é destaque na imprensa dos EUA

|

Fernando Frazão/Agência Brasil
Os veículos de imprensa dos Estados Unidos se renderam ao sucesso dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A organização, o calor, a amizade do povo brasileiro e os recordes alcançados foram alguns dos temas destacados pelos jornalistas norte americanos.

A rede de televisão CBS destacou a cerimônia de encerramento e a cantora Roberta Sá interpretando Carmen Miranda, os figurantes que formaram o Cristo Redentor, os fogos de artifício e até mesmo os tênis brilhantes dos atletas britânicos.

Já o The New York Times comentou sobre os receios generalizados de que o evento seria uma vergonha nacional e como isso foi completamente desmentido. Além disso, o jornal diz que muitos brasileiros viram a Rio 2016 como “um triunfo e uma distração necessária” para fugir dos problemas econômicos e políticos.

Em outra matéria, o The New York Times menciona os gastos excessivos dos jogos para o tamanho do orçamento da cidade. Entretanto, o jornal fala sobre a mudança que a Rio 2016 causou na cidade e comenta também que, por conta dos jogos, muitas obras que estavam paradas foram concluídas.

O Los Angeles Times destacou a seguinte frase no site do jornal: “Os Jogos do Rio provaram ser um desafio, mas, no final, as coisas não foram tão ruins”. O jornal menciona o comportamento da torcida, que aplaudiu e vaiou em alguns momentos. A matéria comenta também sobre crimes e problemas logísticos, o que, segundo o jornal, sugere que o País não estava completamente pronto para o evento.

O jornal The Washington Post destacou com uma foto da cerimônia de encerramento que a Rio 2016 teve resultados brilhantes conquistados pelos atletas e que, apesar dos contratempos, a cidade anfitriã está seguindo para um “caminho de vida feliz”.

A revista Time afirma que a Rio 2016 apresentou recordes esportivos e estreias inacreditáveis, além de momentos surpreendentes até mesmo para uma olimpíada. Quando fala dos atletas brasileiros, a revista destaca as medalhas do futebol masculino e do vôlei de praia.

No entanto, para a Time, a medalha mais importante é a de Rafaela Silva, do judô, que obriga o Brasil a olhar para aqueles que estão esquecidos nas favelas cariocas. "Ela trouxe ao Brasil sua primeira medalha de ouro dos jogos, e, com isso, demonstrou que a perseverança e o desempenho não são uma questão de dinheiro ou privilégio, mas de espírito", escreveu a revista.

A versão americana do The Guardian destacou as medalhas douradas que o Brasil conquistou no último fim de semana dos jogos. O jornal lembrou que na cerimônia de encerramento os aplausos mais calorosos foram para os voluntários.

Já a agência de notícias Reuters afirmou que os brasileiros compareceram e assistiram à cerimônia dos jogos com um sentimento de “alívio” por terem realizado com competência a primeira olimpíada da América do Sul. Depois dos 17 dias de competição, o Rio colocou de lado as dificuldades iniciais e encerrou a competição com “uma grande festa de carnaval”.


*Fonte: Agência Brasil

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA