Ministro exalta "resistência" do Turismo; veja a pesquisa

|

Roberto Castro/MTur
Ministro do Turismo, Marx Beltrão, durante coletiva de imprensa
Ministro do Turismo, Marx Beltrão, durante coletiva de imprensa
O ministério do Turismo realizou um levantamento com informações sobre o perfil das viagens internas dos brasileiros no verão. De acordo com o MTur, a temporada 2016/2017 terá aumento de 0,8% no número de viagens, fato que norteou o discurso do ministro Marx Beltrão durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira, em Brasília, ao afirmar que “o Turismo é uma das atividades econômicas mais resistentes da economia brasileira”.

No total, segundo o estudo, serão feitas 73,4 milhões de viagens (dessas, 88,1% a lazer) gerando uma movimentação econômica de R$ 100 bilhões. O gasto, assim, seria de R$ 1,3 mil por viagem, divididos em 10,4 noites – número médio de pernoites de acordo com a pesquisa.

Em um ano delicado para as finanças pessoais do brasileiro, a população reduziu custos, mas não deixou de viajar. Prova disso está no dado de que dois terços dos entrevistados não devem arcar com custos extras na hora de se hospedar, ficando na casa de amigos e parentes ou em imóveis próprios. Cerca de 45 milhões de viagens serão garantidas pelas hospedagens em amigos/família.

“Mesmo em um momento de crise, o Turismo está avançando”, afirmou o ministro. O perfil do viajante será distinto, porém com uma preferência para famílias (com ou sem filhos, sem demais parentes), totalizando 51% das viagens. O transporte será prioritariamente rodoviário, com 52,9% das viagens sendo feitas em carros (38,8 milhões de viagens no total).

“Cortes foram feitos durante a gestão passada. O trabalho que vem sendo feito é para aumentar os recursos do ministério devido à importância do Turismo”, disse Beltrão, ao anunciar nova campanha publicitária voltada, inicialmente, para a venda de destinos no nordeste.

"A economia do Turismo é extremamente forte se considerarmos a atividade econômica nacional como um todo, doméstica e regional.” Para Marx Beltrão, um futuro positivo está sendo construído para o Turismo nacional. “Os eventos foram uma grande vitrine e muitos acreditam que aí foi o ápice da promoção dos destinos brasileiros mundo afora. Nós preferimos acreditar que esse foi o início [do trabalho] para mostrarmos que o Brasil está preparado para avançar em relação ao Turismo”, completou.


*Fonte: Agência Brasil

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA