ENTRETENIMENTO

RN capta hub dos Correios e deve levar Latam

Netto Moreira
Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal (divulgação)
Poder público e empresariado do Rio Grande do Norte estão otimistas em relação à escolha do Grupo Latam (dono das aéreas Tam e Lan) como centro de conexões e distribuição de passageiros e cargas no Nordeste. Segundo se comenta, sobretudo no poder público, o resultado dos estudos técnicos está tendendo para o aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, devido sobretudo a seu potencial de crescimento.

Só este equipamento, entre os três (os outros que disputam o hub no Nordeste são os aeroportos de Recife e Fortaleza), segundo especialistas, tem possibilidade de, em breve, se tornar um aeroporto-cidade, como deseja o Grupo Latam. Daí, dizem, o grade diferencial.

A confirmação do hub aéreo da Latam ainda não saiu oficialmente, mas o Rio Grande do Norte já comemora a conquista do "hub dos Correios no Nordeste". A instalação do Centro de Tratamento Internacional (CTI) dos Correios no Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves é bem provável, segundo o governo. O presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Wagner Pinheiro de Oliveira, já ressaltou a importância de um centro na Grande Natal para distribuição de encomendas e correspondências de e para a América do Norte e a Europa.

Atualmente, os Correios contam com três CTIs no Brasil: Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. Se for confirmado mesmo, o Centro de Tratamento Internacional do Aeroporto Governador Aluízio Alves terá capacidade para atender à demanda das regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA