Chile diversifica campanhas para receber 5,6 milhões

|

Flickr.com-87518488@N00
Santiago, no Chile
Santiago, no Chile

O turismo chileno vive em franco crescimento. Depois de crescer nada menos que 22% em chegada de turistas no ano passado e entrar para a lista dos dez países que maiores altas nesse sentido, o Chile espera neste ano chegar a 5,6 milhões de visitantes. Para isso, o país conta com uma estratégia diversificada de promoção internacional, como conta a gerente geral do Turismo Chile, Debbie Feldman, em artigo produzido para o Anuário de Distribuição da PANROTAS.

Participação em feiras e eventos internacionais, campanhas on-line, viagens de imprensa e profissionais do Turismo foram alguns dos recursos utilizados.

“Em 2015 o país participou de 90 feiras e eventos, em 15 países. Foram realizadas 54 campanhas e 18 viagens de familiarização para 29 destinos do Chile – foram envolvidos 131 operadores e agentes de viagens internacionais; publicações de 17 países também visitaram o destino”, lista Debbie no artigo.

Confira o artigo completo abaixo para conhecer toda a estratégia de divulgação chilena. E clique aqui para conferir o Anuário de Distribuição da PANROTAS.

A promoção turística do Chile no Exterior

O Chile está entre os dez países do mundo que mais cresceram em chegadas de turistas durante o ano de 2015, com um aumento de 21,9% em relação ao ano anterior. Estima-se que em 2016 o país vá chegar a 5,6 milhões de visitas. Para alcançar a meta, o Chile desenvolve uma estartégia de promoção internacional com foco nos mercados prioritários, realizando ações voltadas ao aumento do número de visitantes.

Entre as ações, está a participação em feiras e eventos internacionais, campanhas on-line e off-line, viagens de imprensa, de influenciadores e de profissionais de Turismo – operadores e agentes de viagens, roadshows, wokshows, divulgação no site oficial de promoção turística do país e nas redes sociais (Chile.travel). O país também investe em candidaturas para sediar congressos e conferências internacionais, promovendo o Chile como um destino de reuniões.

Em 2015 o país participou de 90 feiras e eventos, em 15 países. Foram realizadas 54 campanhas e 18 viagens de familiarização para 29 destinos do Chile – foram envolvidos 131 operadores e agentes de viagens internacionais; publicações de 17 países também visitaram o destino.

A promoção internacional é executada principalmente pelo Turismo Chile, corporação privada sem fins lucrativos, que promove o Chile e seus destinos por meio de esforços públicos e privados, desenvolvendo a promoção segundo a estratégia de marketing do país, gerada pela Subsecretaria de Turismo.

O financiamento é feito com a licitação de fundos públicos, através do Serviço Nacional de Turismo (Sernatur). Outras fontes de recursos são os orçamentos regionais de promoção e da iniciativa privada - ambos participam de forma ativa dentro do plano.

O orçamento de 2016 teve um incremento importante em relação ao ano anterior, chegando a 12,4 bilhões de pesos chilenos. O Turismo Chile recebeu 5,2 bilhões de pesos por 12 meses (2016-2017), com o desafio de levantar 2,2 bilhões com o setor privado, enquanto a Sernatur está executando os cinco bilhões de pesos chilenos restantes em campanhas genéricas para o público em geral, gestão do website de viagens e de as suas redes sociais.

ESTRATÉGIA DE PROMOÇÃO
O plano de marketing conta com distintas ações promocionais, entre as quais estão:

Viagens de imprensa: convidamos jornalistas para viver uma experiência no Chile e divulgar matérias sobre o destino e as atrações percorridas em revistas, jornais diários, televisão, blogs, websites, entre outros.

Viagens de blogueiros ou de influenciadores: convidamos personalidades internacionais que tenham um grande número de seguidores ou leitores para conhecer os atrativos do Chile. A proposta é que eles publiquem sua experiência em variadas plataformas de divulgação.

Viagens de familiarização: agentes de viagens e operadores de Turismo internacionais são convidados para uma visita ao Chile. O objetivo é que eles melhorem o conhecimento sobre produtos, serviços e atrativos. Com isso, eles incluem a viagem dentro de seus catálogos, oferecendo informação em primeira mão para os viajantes.

Feiras: estão entre as principais ações nos mercados internacionais. É nas feiras que contatamos os profissionais de turismo de diferentes países. Destes eventos participam produtos, serviços e destinos do país. Anualmente o Chile marca presença em mais de 20 feiras de Turismo em países como Espanha, Argentina, Inglaterra, Brasil, Estados Unidos e Alemanha.

Roadshows e workshops: são eventos dirigidos ao canal comercial, para fomentar e incrementar o interesse pelos destinos do Chile. Para ampliar a divulgação, a impresa especializada também participa. Na ocasião, apresenta-se o país junto com uma ação atraente, como degustações gastronômicas e de vinhos e danças típicas.

Promoção em redes sociais: o Chile informa as comunidades sobre as novidades do país, consolidando os lugares mais conhecidos e posicionando novos destinos.

Campanha para o público final: para incentivar a demanda de turistas em potencial, são realizadas campanhas promocionais. Entre os exemplos está a divulgação de imagens do Chile em táxis de Londres e em vagões do metrô de São Paulo. As campanhas podem ser on-line e off-line.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA