Curaçao: Turismo rende US$ 182 milhões em 4 meses

|

Divulgação Turismo de Curaçao
Praia de Kenepa, em Curaçao
Praia de Kenepa, em Curaçao
Os números divulgados nesta semana pelo Turismo de Curaçao revelaram um impacto direto de US$ 182,7 milhões entre janeiro e abril na ilha caribenha, provenientes de visitantes internacionais. O valor representa uma redução de 0,8% ante o mesmo período de 2016, quando o impacto foi de US$ 184,2 milhões.

O destaque vai para o retorno financeiro vindo de turistas europeus: eles foram responsáveis por aproximadamente US$ 96,8 milhões do impacto econômico do Turismo na ilha, ou 53% do total. Os visitantes da América do Norte deixaram US$ 46,3 milhões, enquanto turistas sul-americanos gastaram US$ 29,5 milhões na ilha. Os US$ 10,1 milhões restantes vieram de turistas das demais regiões.

Entre os brasileiros, os números se mantiveram estáveis em relação ao ano passado, com 667 turistas, 42 a menos que no mesmo período do ano passado. Vale lembrar que, em 2016, o crescimento de brasileiros no país do Caribe foi alto, de 77% em relação ao ano anterior; em 2017 o número não aumentou, mas mesmo reduzindo um pouco, até agora continuou estável. Os investimentos do Turismo da ilha no Brasil, porém, continuam: na última semana foi anunciado um bônus de R$ 50 para os agentes da Flytour Viagens por cada visitante que eles levarem para Curaçao.

Outro número relevante foi o aumento de 13% no número de pernoites na ilha por pessoa. Foram cerca de 1,28 milhões de pernoites no primeiro quadrimestre do ano, uma média de 8,9 por visitante, uma noite a mais por pessoa se comparado ao mesmo período de 2016, quando a média foi de 7,9 pernoites. Novamente o destaque vai para os europeus, já que 809 mil, ou 63% das pernoites, foram de turistas provenientes do velho continente, um aumento de 5% em relação ao ano passado. Os visitantes da América do Norte foram responsáveis por 225 mil pernoites, 1% a mais que em 2016.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA