Brasil estaria a um passo da isenção de visto para EUA

|

PANROTAS / Emerson Souza
Jonathan Tisch (Lowes Hotels), Caroline Beteta (California Tourism) e Roger Dow (US Travel) falaram a imprensa sobre os desafios e projecoes do turismo americano, que teve queda de 10% no receptivo internacional este ano. Brasil, na contramão, mandou 13% mais turistas aos EUA
Jonathan Tisch (Lowes Hotels), Caroline Beteta (California Tourism) e Roger Dow (US Travel) falaram a imprensa sobre os desafios e projecoes do turismo americano, que teve queda de 10% no receptivo internacional este ano. Brasil, na contramão, mandou 13% mais turistas aos EUA
MIAMI — As reuniões da US Travel Association com o governo americano para tratar de temas como o Visa Waiver Program, que isenta alguns países da exigência de visto para os EUA, estão chegando ao momento decisivo para saber se o Brasil entrará no programa. O momento é único, pois tudo está a favor do Brasil: o índice de recusa de vistos caiu de 13% para 5%; dos 20 maiores mercados de emissores de turistas para os EUA o Brasil foi o único que manteve crescimento em 2009 (13% até abril, enquanto o número mundial caiu 10%) e o governo americano vê com bons olhos essa inclusão. Um pouco de pressão (ou pedido) do governo brasileiro ajudaria no processo.

Caso o Brasil entre no programa, pela Lei de Reciprocidade o País deveria fazer o mesmo com os americanos e deixar de exigir vistos. O que provaria que é mesmo a lei que rege a decisão do Itamaraty em exigir visto de americanos e não a receita gerada com taxas. Segundo alguns participantes das reuniões com o governo americano, a chance de o Brasil entrar no programa Visa Waiver e de 90%. Mas o cenário favorável não pode mudar, como, por exemplo, aumentar a taxa de recusa ou de brasileiros que dizem ir a passeio e acabam ficando mais tempo nos EUA para trabalhar ilegalmente.

Com relação às taxas, hoje o governo americano cobra US$ 131 para a emissão de vistos. Para os países do programa de Visa Waiver não ha cobrança, mas será criada uma taxa de US$ 10, paga a cada dois anos.


*Fonte: O Portal PANROTAS viaja a convite da US Travel, com protecao Travel Ace e GTA, via Tam

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA