Brasil tem cinco novas agências de viagens na Virtuoso

|

Netto Moreira
Matthew Upchurch, presidente da Virtuoso, e Valerie Wilson, chairman emérita do Conselho da Virtuoso, homenageiam Ricardo Ferreira, da Alatur JTB, que encerrou seu mandato de três anos no board de conselheiros (veja mais fotos no álbum)
LAS VEGAS - Interpoint e XTravel, de São Paulo, Jo Cintra Tailor Made Tours e Menton, ambas de Florianópolis, e RBW, do Rio de Janeiro, são os cinco novos membros da Virtuoso no Brasil. Elas se juntam a um time composto por Agaxtur, Alatur, Atlanta Viagens, Casablanca (CE), Ellystur (GO), Fórmula (RJ), Fred Tour (MG), GSP Travel, Jet Set, L´Espace, Matueté, OP (RS), Paragon, Plantel (RJ), Prime Tour, Queensberry (duas unidades), Rio Travel (RJ), Sete Mares, Tamoyo (RJ), Teresa Perez, Travel Place (RJ) e Travel Planners (RJ).

LEIA TAMBÉM
Teresa Perez é premiada pela sexta vez na Virtuoso Travel Week
Virtuoso mostra evolução das agências de viagens

O Brasil é um dos focos de investimento da Virtuoso, mas não há uma meta de número de agências. Há um trabalho também para o crescimento do número de clientes das agências que já são membros, seja com ferramentas de marketing on-line, campanhas e treinamentos. Um novo site da Virtuoso também está em fase de finalização.

No primeiro dia da Virtuoso Travel Week, em Las Vegas, os agentes de viagens brasileiros disseram que os fornecedores e parceiros fazem perguntas sobre o momento econômico do País, mas segundo eles ou não houve impacto nas vendas de viagens de luxo ou a redução foi muito pequena, causada por adiamentos devido à instabilidade vivida.

Os brasileiros continuam, segundo Erik Sadao, da Teresa Perez, buscando viagens de experiência em destinos exóticos, especialmente a Ásia. Mas como o Brasil ainda não é um mercado maduro nesse segmento, há ainda também a parcela de viajantes focada nos destinos mais tradicionais. E os que vão à Ásia, mas fazem questão de uma parada estratégica na Europa ou nos Estados Unidos.

Segundo os consultores brasileiros, há os que pedem "o melhor hotel em Paris", mas também os que já buscam viagens com passeios a pé e de bicicleta. "Quando mudamos a mentalidade do cliente, quando o conhecemos melhor e oferecemos o que é mais adequado ao que ele realmente deseja, o fidelizamos para sempre. O tailor made funciona melhor que qualquer marca", complementa Erik Sadao.

Para os americanos, grande maioria dos associados Virtuoso, dois destinos que despontam em busca são o Japão, que tinha uma demanda reprimida por causa da valorização do yen e do terremoto recente, e Cuba, que inicia uma abertura com os Estados Unidos. Cuba, segundo os especialistas, ainda não tem uma hotelaria com o padrão Virtuoso, mas há 15 empreendimentos em construção e alguns deles de luxo. A dúvida é: esperar o Four Seasons e o Starbucks chegarem ou visitar a Cuba autêntica agora?

O Portal PANROTAS viaja a convite da Virtuoso, via American Airlines, com proteção GTA

Veja fotos dos brasileiros na Virtuoso Travel Week no álbum abaixo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA