Riotur: ''Turismo não é mais vocação do Rio e sim solução''

|


Emerson Souza
O presidente da Riotur, Marcelo Alves
O presidente da Riotur, Marcelo Alves
A confiança no potencial do Rio de Janeiro para sediar eventos vem ganhando força total nos últimos meses. Além da divulgação do projeto “Rio de Janeiro a Janeiro” (que terá investimento de R$ 150 milhões e foi divulgado na manhã em São Paulo de hoje pelo vice-presidente da Riotur, Lucio Macedo), o presidente da Riotur, Marcelo Alves, também destacou o potencial do destino durante o Fórum Abracorp, realizado na semana passada durante a Abav Expo.

Como exemplo de evento bem-sucedido, ele citou o Rock in Rio. “O evento gerou 75% de ocupação hoteleira em sete dias e não houve nenhum incidente durante a sua realização. Outro fato importante é que 98% das pessoas foram ao evento de transporte público, e tudo isso mostra que a logística é um importante legado que os Jogos Olímpicos nos deixaram. Estamos prontos para receber volumes importantes de turistas e também eventos corporativos. A proposta do projeto “Rio de Janeiro a Janeiro” é promover “um Rock in Rio por mês”, com o mesmo padrão de qualidade”, destacou Alves, que também ressaltou o potencial hoteleiro do destino.

“Do ano passado para cá, o Rio aumentou sua oferta hoteleira de 20 mil quartos para 58 mil, o que torna a cidade uma das melhores em oferta hoteleira na América do Sul. Porém, o Rio ainda está na 92ª posição entre as cidades mais visitadas do mundo, prova de que falta marketing, comunicação e atitude de pensar grande. Não adianta termos o melhor produto se não temos uma boa comunicação”, destacou Alves, citando ser essa uma das razões da criação do projeto. Ele também anunciou que a Riotur contratou o jornalista Rodrigo Paiva, ex-CBF e Nike, para ajudar nesse trabalho de divulgação da cidade.

Alves também adiantou que o réveillon do Rio, que abrirá a agenda de eventos do calendário, será um evento jamais visto no Brasil em termos de termos tamanho e atrações. "O Turismo não é mais a vocação do Rio e sim a solução", concluiu o presidente da Riotur.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA