EUA perdem US$ 4 bi em gastos de turistas internacionais

|


Flickr / Omer Salom
Entre janeiro e novembro de 2017, os visitantes internacionais gastaram 3,3% menos nos Estados Unidos. A retração é levada em conta quando comparada com o mesmo índice de 2016, segundo relevou a US Travel Association.

Essa queda representa uma perda de US$ 4,6 bilhões de consumo na economia e 40 mil postos de trabalho.

A indústria superou o crescimento geral das exportações dos Estados Unidos durante os cinco anos anteriores. A indústria gerou um superávit comercial de US $ 87 bilhões em 2016, sem o qual o déficit comercial do país nesse ano teria sido 17% maior.

O órgão não justifica o motivo da retração, mas o destino sofreu no último ano com atentados terroristas e polêmicas acerca do banimento de imigrantes e cidadãos de países de origem muçulmana.

Ao todo, a indústria de viagens norte-americana suporta 15,3 milhões de empregos locais não exportáveis.

“Após quase uma década e meia da recuperação sustentada após o 11 de setembro, desde 2015 há evidências de que o país ficou satisfeito com as políticas necessárias para apoiar esse mecanismo econômico vital e criador de emprego”, destacou o presidente da associação, Roger Dow.

“Prosperar viagem internacional é vital para o objetivo econômico do presidente [Donald] Trump de crescimento sustentado 3% do PIB, e a coalizão da Visit U.S. está sendo fundada com o propósito expresso de ajudá-lo a alcançá-lo. Nosso princípio orientador é que podemos ter uma forte segurança nacional e ainda receber visitantes internacionais legítimos. Nós podemos fazer os dois - e, de fato, sem segurança efetiva, não pode haver viagens, como testemunhamos depois do 11 de setembro de 2001”, concluiu ele.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA