Lucro da Unidas avança 45% no 3T16 e dívidas são pagas

|

Shutterstock
O terceiro trimestre deste ano foi motivo de celebração na Unidas. De agosto a setembro, o lucro líquido e a receita líquida cresceram 45,5% e 18,5%, respectivamente, na comparação com o mesmo intervalo de 2015.

Outro destaque da locadora está relacionado à taxa de ocupação do segmento de aluguel, que atingiu 85,3% (+ 9,9%). Os resultados das operações foram suficientes para a empresa solucionar o pagamento das dívidas com vencimento previstos para final de 2016 e primeiro trimestre do ano seguinte.

O balanço também apontou o saldo do acumulado dos nove meses de 2016. “A companhia encerra os primeiros nove meses com um resultado consistente, fruto das melhorias operacionais desenvolvidas ao longo do ano e do importante projeto com a Nissan que nos beneficiou com forte atuação durante os Jogos Olímpicos, comemorou o presidente da Unidas, Pedro de Almeida.

A chegada da Enterprise como acionista também foi citada por Almeida como uma das principais influências dos percentuais positivos. Segundo ele, o fato de as empresas compartilharem os mesmos valores e buscarem constantemente a melhora da qualidade dos serviços com um time de alta performance coloca a parceira no caminho certo.

“Por compartilharmos os mesmos valores e busca constante pela melhor qualidade de serviço do segmento com um time de alta performance, esperamos uma parceria vitoriosa”, explica Pedro de Almeida, presidente da Unidas.

PARTICULARIDADES
Entre os resultados de janeiro a setembro, a Unidas destaca a receita líquida consolidada, que aumentou 9,33% e gerou R$ 926,4 milhões. As diárias acompanharam o ritmo, cresceram 14,2% e chegaram a marca de 3,3 mil diárias.

Quando o assunto é a receita líquida do segmento de terceirização da frota também há motivos para festejar. O segmento avançou 43,3% no terceiro trimestre de 2016 e alcançou R$ 101,9 milhões. Já a receita líquida de seminovos cresceu 7% – passando de R$ 398,7 milhões para R$ 426,8 milhões nos primeiros nove meses deste ano.

A companhia encerrou o período de agosto a setembro com 262 estabelecimentos de aluguel e venda de veículos, sendo 118 lojas próprias e 144 franqueadas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA