Uber planeja dobrar alcance na América Latina até 2017

|

A Uber recentemente contratou um novo presidente, e suas metas para a América Latina são ousadas. Atropelando as polêmicas que o aplicativo tenha causado na região, principalmente por conta das batalhas com taxistas, Jeff Jones pretende, até o final do ano, dobrar o número de 65 cidades latino-americanas em que opera. Para isso ele conta com o supervisor da empresa na região, Andrew Macdonald.

“Comecei a trabalhar na América Latina há pouco mais de um ano, e desde então crescemos 10 vezes na região, atingindo 45 milhões de corridas em agosto. E quando começamos a mostrar o potencial, as pessoas diziam ‘caramba, o Brasil poderia ser um dos cinco principais mercados para nós’”, conta Macdonald à Bloomberg.

E o Brasil já está no Top 5. É na verdade o terceiro maior mercado da Uber após Estados Unidos e Índia. São Paulo é a segunda cidade com a maior movimentação de motoristas da Uber no Mundo, atrás apenas da cidade do México.

E se a América Latina já vinha sendo importante para a Uber, passou a ser essencial após a empresa aceitar, em agosto, sua saída da China em acordo com a Didi Chuxing, sua concorrente naquele mercado. Por isso a empresa vê o Brasil e a região como uma espécie de “Ilha da Promessa”, pois enquanto lida com uma concorrência forte em mercados importantes como Europa, Estados Unidos e Índia, tem dinheiro suficiente para liderar e reinar nas ruas do Brasil e de seus vizinhos.


*Fonte: Bloomberg

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA