Investimento em eventos teve alta de 43% em 2011

|

A pesquisa Impacto Econômico dos Eventos, encomendada Alatur, em parceria com a Meeting Professionals International (MPI), revela que as companhias aumentaram em 43% os investimentos em eventos em 2011.

O estudo indica que as empresas tendem a realizar eventos próprios, como convenções, lançamentos de produtos e patrocínio de shows. Atualmente, 97% das companhias acreditam que o número de “eventos verdes” deve aumentar no Brasil e 74% já utilizam materiais naturais para organização das ações.

“O share dos eventos próprios e patrocinados cresce gradativamente ano a ano, pois o Return On Investiments (ROI) pode ser bem mais significativo”, disse o diretor da Alatur Eventos e Incentivos, Alberto Moane.

O material aponta que cada companhia realiza, em média, 18 eventos pequenos (dez a 50 pessoas) durante o ano. Ações de médio porte (51 a 250 pessoas) somam 19 realizações e os grandes eventos (250 pessoas ou mais) chegam a 12. Os investimentos estão direcionados para exposições, salões e estande em feiras (42%), assim como confraternizações (40%) e treinamentos/workshops (33%).

ANTECIPAÇÃO
Os eventos estão cada vez mais planejados, controlados e normatizados. Prova disso, 89% das empresas possuem diretrizes para busca de savings e 26% já utilizam o sistema ROI para eventos corporativos como um todo.

Em 74% das companhias, os eventos são organizados a partir dos setores de marketing, comunicação, viagens ou próprio departamento de eventos. Entretanto, o setor de compras colabora no processo em 57% das empresas, com o poder de decisão em apenas 6%.

No geral, em ordem decrescente, a relevância na satisfação após contratação de fornecedores depende de atendimento (29%), preço (26%), conceito criativo (19%), expertise (15%) e tempo de organização (11%).
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA