PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Na Olimpíada, gasto médio de estrangeiros subiu 28%


Divulgação/Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016

A Visa, empresa de pagamento com exclusividade de aceitação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, compartilhou dados de transações financeiras durante o período olímpico. A empresa reuniu informações de 5 a 22 de agosto que foram comparadas com os períodos equivalentes nos três meses anteriores.

O resultado traz detalhes sobre o perfil de compra dos visitantes brasileiros e internacionais na Cidade Maravilhosa, com destaque para restaurantes, fast food, brindes e suvenires. Neste período, o Rio recebeu quase três vezes mais estrangeiros do que nos meses passados. O gasto médio subiu 28%; média de US$ 385 contra US$ 300.

Embora os Estados Unidos reinem absolutos como maior emissor, a Visa conferiu os países que mais cresceram em quantidade. A Rússia vem em primeiro, com 387% de alta, seguida de Austrália (222%), Japão (182%) e China (120%).

Como todo bom estrangeiro, os gringos fizeram o comércio geral aumentar 3.824% em pouco mais de duas semanas, com destaque para a compra brindes e suvenires. Os fast foods tiveram desempenho 905% mais alto.

Entre os 410 mil visitantes internacionais que desembarcaram no Rio, mais de 40% - 200 mil – conhecem outras cidades, como Niterói, São Paulo e Foz do Iguaçu (PR).

Ao considerar dados do Brasil, o gasto médio dos portadores de cartões teve incremento de 15%, ou US$ 87 diários. A Visa explica que as reservas on-line de hotéis melhoraram esse índice. Por fim, São Paulo enviou mais turistas ao Rio, com 38% do total. As demais cidades de origem são: Belo Horizonte (6%), Niterói (4,5%)e Salvador (4%).

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA