"Não há ninguém à altura", diz Embratur sobre Alves

|


Henrique Santiago
Parente na abertura da Fit Cataratas

FOZ DO IGUAÇU (PR) – Com a recém-anunciada saída de Henrique Alves do cargo de ministro do Turismo, o presidente da Embratur, José Antonio Parente, afirmou ao Portal PANROTAS que lamenta profundamente o afastamento.

“Ele tem um preparo, uma experiência e uma participação parlamentar que resolveria o principal gargalo do Turismo hoje: o financiamento. É uma grande perda”, afirmou Parente durante o 11º Festival das Cataratas, em Foz do Iguaçu (PR).

A menos de dois meses para o início da Olimpíada, o mandatário acredita que o prejuízo para o setor será sentido de médio a longo prazo, mas que não deve alterar instantaneamente o já caótico cenário do Turismo.

“Eu tinha total confiança de que ele ia fazer a diferença pelo Turismo no Brasil, porque ele apresenta os três ingredientes: a compreensão, o desejo de mudança e a proximidade com a presidência da república. Acredito que hoje não há ninguém à sua altura com articulação política para substituí-lo”, afirmou.

Com a cadeira vaga no posto mais alto da pasta, Parente garante que a Embratur segue firme e forte. Ele, porém, contava com Alves para um maior repasse de verba para o órgão divulgar o Brasil no Exterior. Em 2015, foram gastos US$ 15 milhões, e, para o próximo ano, o presidente esperava o dobro ou o triplo. “Eu sou presidente substituto e continuo substituto”, finalizou.

O Portal PANROTAS viaja a convite da Fit Cataratas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA