Detecta Hotel investe US$ 5 mi em promoção no Brasil

|

PANROTAS / Emerson Souza
Hichame Assi, COO do Hotels Combined/Detecta Hotel, que está em visita ao Brasil
Hichame Assi, COO do Hotels Combined/Detecta Hotel, que está em visita ao Brasil
Lançado há poucos meses no Brasil, o Detecta Hotel, metabuscador que é marca do gigante australiano Hotels Combined e permite encontrar os melhores preços de hotéis em dezenas de OTAs pelo Brasil e pelo mundo, quer se tornar mais conhecido do mercado brasileiro. E para isso vai investir, nos próximos 18 meses, cerca de US$ 5 milhões em campanhas de TV, marketing on-line, mobile marketing, além de algumas iniciativas B2B a fim de mostrar seu valor ao consumidor e ao trade do País.

Quem contou a novidade foi o chief operating officer da empresa, Hichame Assi, que está no Brasil a fim de conhecer melhor o mercado. Ao lado do brasileiro Luiz Bevilacqua, International Team manager, ele foi recebido pelo gerente de Desenvolvimento de Negócios do produto no País, Bruno Trindade.

“Vamos começar com um investimento modesto, em fase de testes, para ver a reação do mercado. Mas estamos certos que vamos evoluir”, disse o COO, que de São Paulo fará uma rápida visita ao Rio de Janeiro. “Ainda não sabemos como o mercado irá reagir à realização da Copa do Mundo, por isso vamos devagar”, destacou.

“Estamos muito otimistas com as perspectivas do mercado brasileiro, com sua imensa população e cerca de 60 milhões de pessoas usando smartphones. Os números são animadores”, continua o executivo, que ressalta que o Detecta Hotel é uma ferramenta B2B2C, isto é, que os profissionais de turismo podem usar para ganhar pontos com seus clientes. “Temos parceria com as grandes OTAs e estamos procedendo a inclusão, cada vez mais, de empresas brasileiras em nossa base global. Afinal, estamos certos de que os brasileiros precisam ver as grandes empresas em nosso portal para se identificar e confiar”, afirma.

TAMANHO E PERFIL
Com 300 milhões de usuários globais em 41 idiomas, o Hotels Combined é, segundo seus executivos, um produto “ganha/ganha”. “Todo mundo é beneficiado. O consumidor, que descobre de modo ágil e seguro as melhores condições para se hospedar no Brasil e no mundo, e as OTAs parceiras, que só nos remuneram se a reserva for feita a partir da pesquisa no portal”, esclarece o executivo. “Além disso, estamos em condições de levar os empreendimentos brasileiros para o mundo.”

“Temos um produto novo, a que as pessoas precisam se acostumar ao conhecer os benefícios. O Brasil já conta com outros produtos consolidados, no País há bem mais tempo que nós, como o Trip Advisor”, diz Assi. O concorrente direto do Detecta Hotel no Brasil seria o metabuscador Mundi. “Mas é fato que os brasileiros estão viajando muito e vão precisar cada vez mais de ajuda”, continua o executivo, que fala do perfil do usuário do portal – em sua maioria mulheres, que costuma ser quem toma a decisão da viagem, com entre 25 e 45 anos, de classes A e B, com familiaridade com viagens.

CRESCIMENTO
Uma curiosidade é que o Detecta Hotel constatou, ainda sem uma ação específica para esse público, que cada vez mais secretárias de empresas vêm recorrendo ao produto. “Nossa audiência tem crescido no mercado corporativo”, comemora Assi.

No Brasil, o Detecta Hotel é comandado por Bruno Trindade. Mas Assi acredita que, em breve, pode ampliar a equipe. “Se depender das perspectivas do mercado e do que temos percebido aqui, nossa intenção é expandir nos próximos meses”, informa. Na América do Sul, além de Brasil, o Detecta Hotel está no México e olha para mercados como Colômbia e Argentina. Pelo mundo, além de tradicionais destinos como Grã-Bretanha e Austrália, sede do empreendimento, o Hotels Combined cresce em mercados como China, Rússia, Coreia do Sul e Oriente Médio. Só no ano passado, movimentou US$ 1 bilhão em reservas de hotel.

Para esse ano as expectativas não são modestas e Assi aposta em um crescimento de 50%. “Sabemos do nosso desafio, de que é preciso educar os mercados para o produto, mas também sabemos da facilidade de aceitação, já que na essência propomos economia de tempo e de dinheiro, o que todo mundo quer.”
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA