AEROPORTOS

Varig diz que retomará slots de Congonhas no prazo

|

Netto Moreira
Luiz André Patrão: retomada em Congonhas e negociação com a Star Alliance. Diretor desmentiu especulações de que empresa entraria na Oneworld
No dia 15 termina o prazo para que a Nova Varig (VRG Linhas Aéreas) retome as linhas que deixou de operar e que estão congeladas desde o leilão da empresa aérea no ano passado. Segundo o diretor de Planejamento da Varig, Luiz André Patrão, o foco de ação da empresa será nos aeroportos onde há controle de slots (os aeroportos de Congonhas e de Brasília, respectivamente).

“A nossa obrigação é preencher os slots de Congonhas. Vamos fazer isso a partir do dia 13, com a nossa nova malha aérea”, garantiu Patrão. “Nos aeroportos que não envolvem esse controle de slots poderemos ir retomando aos poucos. Estamos focando nossos esforços nas rotas que nos tragam efetivo retorno”, completou.

Até o fim de janeiro a Varig estará operando com 18 aeronaves (15 aviões Boeing 737-300 e três de grande porte: dois MD11 e um 767). “E esperamos na segunda quinzena de janeiro ou na primeira de fevereiro estar anunciando novos equipamentos”, disse o diretor.

ESPECULAÇÃO
Sobre a notícia da entrada da empresa na aliança aérea Oneworld, que foi veiculada na imprensa recentemente, tanto Luiz André Patrão, quanto do gerente Geral de Vendas, Antônio Américo, desmentiram a informação. “É apenas especulação”, disse Patrão.

Ainda de acordo com o diretor, a empresa está em processo de negociação com a Star Alliance, aliança da qual foi desligada a Viação Aérea Rio Grandense, que já não opera mais como empresa aérea. Os acordos com a Star Alliance do contrato antigo valem até 31 de janeiro.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA