AEROPORTOS

Saiba quais os próximos vôos da Varig para o Exterior

|

ROMA - "No internacional, sobretudo na Europa, nossa prioridade no momento é cumprir os prazos", destacou o diretor comercial da VRG Linhas Aereas SA, que opera a marca Varig, Lincoln Amano, durante entrevista coletiva realizada hoje no Regina Hotel Baglioni Roma, na capital italiana, novo destino da empresa aérea, em vôo que sai de São Paulo e faz escala em Paris. "Paris e Roma são dois destinos que têm uma demanda muito forte, por isso decidimos começar por essas cidades a retomada da Varig na Europa", completou o representante da holding Glai (Gol Linhas Aéreas Inteligentes), proprietária das empresas Gol e VRG, Tarcísio Gargioni.

A Varig começou nesta quinta (dia 20) a operar diariamente vôos para Roma, com escala em Paris com o Boeing 767-300. Gargioni anunciou ainda as datas dos próximos vôos na Europa: Londres, em 1 de novembro, e Madri, em 15 de dezembro. "Com essas cinco rotas em operação na Europa - Frankfurt, com dois vôos diários, jamais deixou de operar - finalizaremos a primeira fase do retorno da Varig no Exterior", enfataziou Amano.

Alem desses vôos, a Varig também voltará a ter mais opções na América Latina. Vai voar para a Cidade do México a partir de 27 de outubro, Santiago, em 15 de novembro e, Montevideu, 1 de novembro. A companhia já atende Bogotá (Colômbia), Caracas (Venezuela) e Buenos Aires (Argentina), para onde retorna, depois de problemas com o governo argentino, em outubro.

Sobre a frota, os executivos disseram que até o final do ano devem chegar entre oito e dez Boeing 767-300. "Em junho de 2008 a expectativa e ter 15 B-767", afirmou Gargioni. Segundo ele e Amano garantiram, a partir de maio e até o final de outubro de 2008 todos os 767 da Varig estarão totalmente reformados. "Os passageiros vão conferir uma grande diferença quanto a entretenimento, serviço de bordo, uniforme da tripulação", garantiu ele, sem dar detalhes. "São segredos, assim como a nova marca Varig, que será relançada ainda neste ano", emendou Gargioni. "O mercado vai se surpreender."

No entanto, Gargioni e Lincoln disseram que, por causa de eventuais atrasos na entrega dos 767-300, a rota Paris-Roma podera sofrer interrupções ou diminuição das freqüências. "Há uma interrupção temporária programada, mas não anunciada, que poderá ocorrer por três semanas a partir de 27 de outubro", afirmaram. "Mas os passageiros não serão prejudicados, caso ocorra essa interrupção, pois eles poderão voar até Frankfurt e, de lá seguir com a Lufthansa, Alitalia ou Air France, nossas parceiras", assegurou Amano.

Gargioni disse que a Varig voltará, sim, a fazer parte de uma aliança aérea. "Vamos esperar a acomodação do mercado, onde há uma forte movimentação de fusões, e decidiremos a questão." Amano garantiu também que a Varig vai voltar a operar na Ásia, sobretudo China e Japão. "Mas isso é para o futuro. Antes precisamos consolidar as operações no Brasil, na América Latina e na Europa", finalizou ele.


*Fonte: O Site PANROTAS viaja a convite da Varig

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA