Atraso de passaporte em SP chega a 80 dias

|

(NOTÍCIA DA AGÊNCIA BRASIL)
O Estado de São Paulo é responsável pela emissão de um quarto dos passaportes do país. No segundo trimestre de 2010, o número de passaportes emitidos no estado foi 43% superior em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo o chefe do Núcleo de Passaporte da Polícia Federal (PF), delegado Diógenes Perez de Souza, o crescente aumento contribuiu para atrasos de até 80 dias para a emissão do documento no Estado.

“Foi um aumento absurdo. No segundo trimestre de 2010, a PF de São Paulo emitiu 100 mil passaportes. No mesmo período de 2009, foram emitidos 70 mil. Não tem como se estruturar rapidamente para esse aumento repentino. Chegamos a emitir 1,8 mil passaportes diários”, disse.

Desde o início do ano, a PF tem enfrentado problemas para normalizar o serviço de emissão e renovação de passaportes. A troca da empresa responsável pela coleta de dados para a emissão de passaportes provocou atrasos na retirada do documento. “Neste momento, as pessoas conseguem agendar entrevistas mais do que antes. Já conseguimos diminuir o prazo [de espera] para 23 dias”.

Segundo o delegado, a situação melhorou nos últimos meses. Entre as medidas tomadas para normalizar o sistema, estão o aumento de contratações, a reestruturação interna, a ampliação de horários e a substituição de equipamentos. “Não tenho como precisar quando o sistema vai ser normalizado. Mas estamos em um ritmo de trabalho bom, lutando para resolver os problemas”.

Para Souza, a situação é reflexo do aumento da classe média. “Não temos as estatísticas, mas a impressão que a gente tem, e o que já foi muitas vezes noticiado, é de que a classe média está aumentando. Ficou mais fácil, [o pagamento] as passagens [aéreas] podem ser divididas em várias vezes”. Ele também informou que há aumento da quantidade de pessoas que vão para o exterior pela primeira vez ou que viajam por motivos profissionais.

Na emissão, a PF está dando prioridade para as pessoas que tiverem compromissos no exterior e não conseguem agendar o atendimento a tempo. “Ninguém vai perder o compromisso porque não conseguiu agendar a entrevista para a emissão do passaporte. Vamos fazer o possível para atender essas emergências”, garantiu Souza.

As pessoas que querem tirar o passaporte devem preencher o formulário na página eletrônica da PF e pagar a taxa estipulada. O agendamento também deve ser feito pela internet. Ao comparecer no posto da PF escolhido no dia e hora estipulados, o requerente deve apresentar a documentação necessária: RG, CPF, título de eleitor, comprovante de quitação do serviço militar (para os homens de até 45 anos).

Quem não conseguir agendar atendimento para antes da viagem deve procurar a Superintendência da Polícia Federal de São Paulo com todos os documentos necessários, inclusive comprovantes dos compromissos no exterior, como passagens e inscrições em eventos se for o caso.

Segundo a PF, as reclamações de atraso são apenas no Estado de São Paulo. A situação de outros núcleos de emissão de passaporte no país está normalizada.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA