Swiss estuda colocar avião maior na rota GRU-Zurique

|

Netto Moreira
Na home, o diretor geral da Swiss para a América Latina, Markus Altenbach; acima, ele com o gerente de Marketing da empresa, Arturo Kelmer, e o Airbus A340, que faz a rota entre a Suíça e o Brasil (foto divulgação)
O Brasil vai muito bem, obrigado, nos negócios da Swiss. Tanto que a rota São Paulo (GRU) – Zurique, na Suíça, poderá ser operada com um avião maior nos próximos anos. Atualmente o voo diário e direto entre os dois países é feito com o Airbus A340-300, configurado em três classes – oito na primeira classe, 47 na executiva e 166 na econômica.

“Em 2011, a rota entre Guarulhos e Zurique foi a mais rentável de toda a malha da Swiss, ultrapassando destinos como Nova York, Joanesburgo e Tóquio, por exemplo”, afirmou o diretor geral da Swiss para a América Latina, Markus Altenbach, durante coletiva de imprensa hoje pela manhã na capital paulista.

E se isso não bastasse, a ocupação média dos voos entre Brasil e Suíça tem beirado os 90%. “Cerca de 60% da ocupação é corporativa e 40% vêm dos outros nichos de mercado, como étnico e lazer, por exemplo”, emendou Altenbach. “Isso pode variar para mais ou menos dependendo do mês”, ponderou ele.

Com esse cenário – e Altenbach acredita que 2012 também será bom para a empresa no País –, a Swiss poderá colocar um avião maior na rota. “A companhia já estuda qual modelo irá substituir os Airbus A340 nos voos de longo curso e, como há o desejo de ampliar a oferta para o mercado brasileiro, esse novo jato poderia ser utilizado aqui também”, explicou o diretor.

“Interesse em ampliar o número de voos por aqui não há, visto que trabalhamos em sinergia total com a ´empresa-irmã´ Lufthansa, que mantém outros voos para a Europa – dois para Frankfurt (um de Guarulhos, diário, e um do Rio de Janeiro, seis vezes por semana) e um para Munique (desde Guarulhos, diário), ambas na Alemanha”, finalizou o executivo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA