EVENTOS

SP quer nova estratégia de eventos para liderar ranking Icca


Emerson Souza
Grandes nomes da hotelaria cinco estrelas, entidades e autoridades do Turismo e do segmento de eventos estiveram presentes na reunião
Grandes nomes da hotelaria cinco estrelas, entidades e autoridades do Turismo e do segmento de eventos estiveram presentes na reunião
São Paulo é hoje a oitava cidade que mais recebe eventos nas Américas, de acordo com o ranking de 2017 da International Congress and Convention Association (Icca). A informação chocou muitos dos gerentes gerais dos cinco estrelas da capital paulista, afinal, eles sabem o quanto o destino tem potencial para encabeçar este levantamento.

Mas quais são os entraves para que São Paulo consiga se posicionar melhor no ranking do Icca? O que cada player pode fazer de forma conjunta? Como o governo e a iniciativa privada podem trabalhar juntos? De que forma a hotelaria pode estar mais engajada na captação de eventos junto com o SPCVB? E o bureau? Como aglutinador de todos os players, está pronto para ir buscar a liderança no ranking. Para iniciar um debate que respondesse a essas questões ou apontasse caminhos, o São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB), provocado pelos gerentes de dez cinco estrelas da cidade, reuniu hoje no Tivoli Mofarrej (SP) representantes de 15 hotéis de luxo, além do secretário de Turismo do Estado, Vinicius Lummertz, o secretário de Turismo da cidade, Orlando Faria e autoridades, associações e empresas relacionadas a este mercado, como organizadores de eventos. A PANROTAS fez a mediação do primeiro encontro como media partner convidado e preparará um white paper sobre o encontro para dar início aos próximos passos.

“Uma das ações que temos em vista é a criação de um plano de marketing robusto para promover São Paulo no Brasil e no Exterior, para que players de todo o mundo enxerguem o Estado (e também a cidade) com outros olhos e tirem do caminho preocupações com a violência e o trânsito”, destaca o presidente do SPCVB, Toni Sando.

Outra ação proposta por ele é a criação de uma metodologia para classificar os eventos que estão acontecendo durante o ano e captar os que se encaixem nos critérios do Icca. O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, que participou do evento por meio de um vídeo, e um dos grandes incentivadores do trabalho com o ranking da Icca, destacou o papel dos CVBs como articuladores do trabalho de captação de eventos, tendo que instigar a participação de todos os associados. E o que se viu no encontro foram hotéis comprometidos em participar de todas as etapas da captação e execução do evento, assim como de promoção da cidade, além de gestores públicos reorganizando suas secretarias com foco no diálogo com a iniciativa privada. A união de todos os players foi dada como fundamental para o sucesso da empreitada de fazer de São Paulo a número um em eventos internacionais e ter, junto com o Estado, uma imagem mais moderna e de apelo aos estrangeiros.

Outras soluções foram destacadas por representantes das redes hoteleiras presentes (entre eles o gerente geral do Grand Hyatt São Paulo, Yan Gillet), que levaram ao público uma série de sugestões para que os empreendimentos hoteleiros impulsionem a captação de eventos, como por exemplo oferecer descontos iguais em todos os hotéis, fazer crescer a receita da room tax e oferecer uma experiência diferenciada nas Américas para que São Paulo seja reconhecida como uma marca.

“A necessidade da criação de uma marca forte para a cidade e o Estado de São Paulo é de suma importância para o SPCVB e daqui a três meses pretendemos realizar um novo fórum como este para mostrar os resultados já obtidos, além de continuar ouvindo os players deste mercado para criar ações mais concretas e eficientes”, conclui o presidente do SPCVB.

Em breve, traremos mais detalhes do projeto e das ideias surgidas no encontro, por enquanto tratadas como confidenciais e estratégicas.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA