Agentes ganham relevância nas viagens domésticas, mostra estudo

|


Pixabay
Pesquisa foi realizada no período de 28/07 a 05/08. Foram feitas 2.070 entrevistas online com pessoas que tinham o costume de viajar pelo menos uma vez por ano
Pesquisa foi realizada no período de 28/07 a 05/08. Foram feitas 2.070 entrevistas online com pessoas que tinham o costume de viajar pelo menos uma vez por ano

Quase um terço dos brasileiros (31%) considera difícil encontrar informações sobre viagens domésticas, e dois terços (66%) dos consumidores pretendem viajar pelo Brasil mais do que o faziam antes da pandemia. Isto é, a consultoria de um especialista ganha relevância em viagens nacionais. É o que mostra a pesquisa inédita e exclusiva realizada em nosso mercado pela Matcher e a Opinion Box.

Os mais de dois mil consumidores entrevistados confirmam várias tendências surgidas no período de isolamento e eleva a importância do trade turístico no ecossistema de viagens. Apesar da autonomia proporcionada nas pesquisas on-line e nas compras via e-commerce, as agências de viagens permanecem com fatia relevante do mercado, sobretudo na busca de informações sobre destinos, para 45% dos entrevistados.


Reprodução/Matcher
"Nosso objetivo foi apontar tendências e oportunidades para trazer perspectivas para empresas de todo o ecossistema turístico", afirma a sócia e diretora da Matcher, Ana Maria Donato. "E já começamos com uma boa notícia: o brasileiro está muito ansioso para voltar a viajar e vem se preparando para isso”, completa.

Há um mercado imenso a ser trabalhado e uma demanda reprimida por viagens e tudo indica que nos próximos meses as viagens domésticas terão de fato um boom. Este é um fato reforçado pela head de Marketing do Opinion Box, Dani Schermann. "Grande parte dos consumidores já iniciou um movimento de planejamento, pesquisas e compra das próximas viagens."

EXPERIÊNCIAS SE SOBREPÕEM AOS PRODUTOS
O brasileiro pretende investir mais com experiências do que com produtos. O período de isolamento provocado pela pandemia confirma que, para 62% dos consumidores, investir em viagens é mais importante do que gastar com compras de bens materiais.

E por mais que a crise da covid-19 tenha afetado o orçamento da maioria dos brasileiros, o consumo de viagens não deixou de ser prioridade. Quase metade (44%) dos entrevistados aponta que dá um jeito de viajar mesmo em períodos de vacas magras. E 68% deles concordam que uma viagem inesquecível não precisa ter um custo elevado.

Realmente não há dúvida de que Turismo é praticamente um item de cesta básica para o consumidor nacional: 30% dos entrevistados separa dinheiro ao longo do ano para viajar, enquanto 31% começa a economizar quando se define um roteiro.

Reprodução/Matcher
PREÇO É O FATOR MAIS DECISIVO PARA DECISÃO
Preço é de longe o fator mais decisivo para o brasileiro decidir seu próximo destino. A maioria dos respondentes (67%) apontou que boas ofertas são impactantes na decisão do próximo local para curtir as férias. Oferta de pacotes fechados e agências, opção diretamente relacionada aos preços, é apontada por 26% dos respondentes.

Reprodução/Matcher

BAIXE O ESTUDO COMPLETO
Todas estas e outras informações aprofundadas você encontra no estudo completo. Clique aqui e baixe agora.

ACOMPANHE WEBINAR COM DEBATE SOBRE A PESQUISA

Reprodução


No dia 28/09 das 17h às 18h será realizado um webinar de lançamento e debate sobre a pesquisa.

Estarão presentes: Bruno Reis, presidente da Emprotur-RN; Roberta Vernaglia, vice-presidente sênior de Marketing e Estratégia Digital da Accor; Ana Maria Donato, diretora da MATCHER e CEO da Imaginadora; e Dani Schermann, head de Marketing e especialista em pesquisa de mercado do Opinion Box.

O evento terá transmissão ao vivo pelo canal do youtube da Opinion Box. Faça sua inscrição clicando aqui.

SOBRE A MATCHER
O propósito da Matcher Travel Business Opportunities é promover os produtos do Brasil nos mercados mundiais de uma forma inovadora e eficiente, com foco integral nos negócios. Com um modelo de negócio que coloca frente a frente os melhores fornecedores e destinos turísticos nacionais com compradores do mundo inteiro, está cada vez mais consolidada como uma eficiente forma de se trabalhar e promover o Turismo receptivo brasileiro.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA