AEROPORTOS

Galeão lamenta saída da Avianca e já estuda projetos para T1

Um dos maiores aeroportos do País, o Rio Galeão foi surpreendido nesta semana com a decisão da Avianca Brasil de finalizar suas operações no terminal carioca. A partir de abril, a aérea que está em processo de recuperação judicial também deixará de voar para Belém e Petrolina, em Pernambuco.

Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro
Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro

Em nota, o Rio Galeão diz que lamenta a situação e a decisão da empresa, mas acredita que a saída da Avianca Brasil – que representa menos do que 10% na movimentação dos passageiros do aeroporto - abre espaço para adaptações de malha de outras companhias.

Leia também:
Veja quais são as 21 rotas canceladas pela Avianca Brasil

“O aumento da ocupação das demais linhas aéreas confirma que a demanda existe e precisará ser atendida e, portanto, não esperamos uma queda significativa de passageiros domésticos no aeroporto. Não haverá impacto em passageiros internacionais”, diz o comunicado.

Com o fim das operações da Avianca Brasil no Galeão, o Terminal 1 passa a ser alvo de novos projetos de ocupação da área, que já estão sendo estudados pela concessionária. Atualmente, o espaço é dedicado a serviços e concentra bancos, lotérica, Correios, hotel, estacionamento econômico, além do Centro de Operações Rio Galeão e a operação da Guarda Municipal. Em breve, o local também contará com um novo posto de emissão de passaportes da Polícia Federal e um do Detran.

Novos voos

No dia 31 de março, chega o primeiro voo da companhia aérea low cost Norwegian, vindo do aeroporto de Gatwick, em Londres.

Em novembro do ano passado, a chilena Sky Airline marcou a chegada ao Rio Galeão das companhias aéreas desse modelo de operação mais barata.

A Emirates anunciou, na primeira quinzena de janeiro, que a partir de 1º de junho, a companhia passa a contar com mais um voo diário entre Dubai e o terminal carioca. Do Rio, o voo seguirá para Buenos Aires, na Argentina, durante quatro dias na semana, e para Santiago, no Chile, nos outros três. Iberia e Tap também aumentarão frequências no aeroporto carioca.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora