Aviation TV vai mostrar rotina de aeroportos pelo Brasil

|



Presentear os aficionados por aviação que, em tempos de pandemia e isolamento social, convivem com a distância dos aeroportos. A partir dessa premissa e ideal começou a funcionar hoje (1) a Aviation TV, um canal no Youtube que vai mostrar a operação de pista de aeroportos pelo Brasil em tempo real, 24 horas por dia e de domingo a domingo.

A plataforma foi ao ar logo pela manhã já acompanhando a rotina do Santos Dumont e do Galeão, no Rio de Janeiro. Mas os planos dos idealizadores não param por aí. De acordo com Allan Miranda, que lidera a iniciativa, há planos em andamento para replicar as transmissões em São Paulo, mirando o aeroporto de Congonhas, e em Brasília.

Miranda, que já trabalhou em agências de viagens no Rio de Janeiro, é um entusiasta da aviação e, nesse projeto conta com a colaboração de mais três parceiros: Davi Carneiro, que fica responsável por verificar a viabilidade técnica de cada transmissão; Yves Ferreira, que faz a parte de design e criação de conteúdo digital; e Filipe Breia, responsável pela instalação de equipamentos e avaliação de pontos de interesse para transmissão.

“Já dentro dessa realidade de pandemia percebemos que a movimentação nos aeroportos diminuiu, o que impactou diretamente na rotina de quem acompanha e segue o universo da aviação. A parir daí pensamos em um modo de aproximar essas pessoas do hobby que elas já tinham. Em três meses o canal foi ao ar e temos recebidos bons feedbacks”, revela Miranda.

As transmissões já existentes têm algumas diferenças entre si. No aeroporto Santos Dumont há uma câmera posicionada observando a pista toda com voos decolagens. Já no Galeão, há um equipamento de filmagem dinâmica que mostra operação de pátio, alguns detalhes de aeronaves e as operações de pousos e decolagens. Tudo é feito com equipamentos instalados fora dos empreendimentos.

“Nossa ideia é que ganhe todo mundo. O aficionado por aviação, que pode voltar a ficar próximo dos aviões sem se expor aos riscos do momento, e os próprios aeroportos, com a exposição”, afirma Miranda.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA