EMPRESAS

Angola pretende criar aérea para operação doméstica

Divulgação Bombardier
A Angola Expresso operará aeronaves Bombardier Dash Q400
A Angola Expresso operará aeronaves Bombardier Dash Q400
A partir de uma parceria entre os setores público e privado, a Angola deve ganhar uma nova companhia aérea dedicada especialmente à operação doméstica: a Angola Expresso. É esperado que a empresa conte com oito a dez aeronaves Bombardier Dash Q400, com capacidade para até 72 passageiros. As informações são do jornal angolano Valor Económico.

Uma comissão foi constituída para a criação da nova companhia, com o ministro de Transportes Augusto da Silva Tomás a liderando. Ele será responsável por levar a proposta ao presidente João Lourenço. A Angola Expresso deverá ser administrada por uma sociedade composta por diversas empresas de aviação.

De acordo com fonte do jornal angolano, o governo fornecerá apoio provendo pilotos e técnicos de manutenção. Augusto Tomás pretende encerrar o processo de criação da aérea em 2019, e assim recriar a Taag-Expresso, que teria alterações na gestão e operaria as rotas internacionais do país africano.


*Fonte: Valor Económico

conteúdo original: http://bit.ly/2nOdyjY
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA