EMPRESAS

Easyjet é acusada de não pagar indenização de passageiros

Divulgação/Easyjet
Companhia de baixo custo nega acusações
Companhia de baixo custo nega acusações
A Airhelp, empresa de defesa dos direitos de passageiros, está acusando a Easyjet de reter as compensações financeiras de passageiros que tiveram problemas nos serviços, como atrasos ou cancelamentos de voos.

De acordo com o News Avia, a entidade destaca que essa é uma “tática de obstrução” e “prática comum” em vários grupos, mas a companhia aérea de baixo custo nega as acusações.

“Em 2017 os nossos dados mostram que a Easyjet acumulou um valor superior a 120 milhões de euros em compensações por atrasos ou cancelamentos em voos, bastante dinheiro em cima da mesa para os passageiros afetados. Desafiamos a Easyjet a partilhar os seus dados publicamente para demonstrar o contrário”, afirma a Airhelp em análise acessada pela agência Lusa.

Segundo a Airhelp, “é praticamente impossível para os consumidores receberem compensações derivadas de perturbações em voos da Easyjet sem recorrerem a um amplo apoio jurídico” e “a menos que tenha sido tomada uma ação legal, a companhia apenas compensa passageiros em menos de 2% dos casos.”

A Easyjet afirmou à agência portuguesa que “não reconhece, de forma absoluta, esses resultados”, garantindo que “assume as suas responsabilidades e realiza o pagamento das indenizações.


*Fonte: News Avia

conteúdo original: https://bit.ly/2smf3YU
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA