British Airways aposenta último Boeing 767 de sua frota | Empresas | PANROTAS
EMPRESAS

British Airways aposenta último Boeing 767 de sua frota

British Airways/Stuart Bailey
O G-BZHA, último B767 com as cores da British Airways
O G-BZHA, último B767 com as cores da British Airways
Após mais de 28 anos de história, a British Airways aposentou o último exemplar do Boeing 767 ainda operante em sua rota. O modelo foi responsável por realizar mais de 425 mil voos sob a bandeira da aérea britânica e em seus últimos anos estava escalado para rotas de curta duração. Com investimento bilionário, a renovação da frota será liderada pelas famílias Boeing 787 Dreamliner e Airbus 350.

Em fevereiro de 1990, em um voo entre Londres e Paris, iniciava a trajetória do Boeing 767 na British Airways. “O 767 foi parte brilhante da nossa frota, voando para as rotas mais populares e oferecendo aos clientes um serviço que era considerado de primeira em seu tempo”, relembra o diretor de Operações de Voo da British Airways, Capitão Al Bridger.

LEIA TAMBÉM:
British Airways anuncia compra de três Boeing 777-300ER

Com 15 mil voos operados, a rota entre a capital inglesa e Frankfurt, na Alemanha, foi o itinerário mais repetido nesses anos todos. Inicialmente utilizado em rotas de longa distância, como voos para Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, Nova York, nos Estados Unidos, e Calgary, no Canadá, nos últimos anos o 767 foi designado a realizar rotas curtas dentro da Europa.

O último voo comercial do 767 pela British Airways aconteceu a bordo da aeronave G-BZHA, entre Lárnaca, no Chipre, e Londres. Calcula-se que em 20 anos de vida, esta unidade sozinha transportou quatro milhões de passageiros em 23 mil voos. “É apropriado que no momento em que o último 767 deixa a frota, nós recebemos nosso 30º B787, outra aeronave líder na indústria, que oferece uma excepcional experiência de voo”, completa Bridger.

SAIBA MAIS:
Conheça os detalhes das poltronas do B777 da British

O B787 Dreamliner citado é o modelo mais novo na frota da aérea. Segundo a companhia, ele é 40% mais silencioso que outras aeronaves e consome 20% menos combustível. Ainda em 2018, a British espera receber seu primeiro Airbus 350, encomenda de 4,5 bilhões de libras que representa uma renovação de frota para os próximos cinco anos.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA