Veja os planos do novo diretor da Aerolíneas para o País | Empresas | PANROTAS
EMPRESAS

Veja os planos do novo diretor da Aerolíneas para o País


Jhonatan Soares
Diógenes Toloni, novo diretor da empresa argentina no Brasil
Diógenes Toloni, novo diretor da empresa argentina no Brasil
A Aerolíneas Argentinas anunciou, nesta quarta-feira (5), Diógenes Toloni como seu novo country manager para o Brasil. Com experiência em companhias aéreas como Transbrasil, American Airlines, British Airways, Tam, Qantas e Copa Airlines, o executivo assume sua nova missão no final de um ano turbulento para ambos os países, mas se mostra otimista em relação a uma retomada econômica em 2019.

“Esta não é a primeira e nem será a última vez que o Brasil e a Argentina passam por crises econômicas. Precisamos sempre nos adaptar às diferentes realidades que nos acometem, mas vemos um cenário promissor para o próximo ano. A economia brasileira já dá sinais de recuperação e as empresas estão se mostrando mais otimistas em relação ao futuro. Isso é fundamental para o desenvolvimento dos negócios em 2019 e acredito que o País surpreenderá positivamente”, declarou o novo diretor.

Com vasto conhecimento sobre os dois mercados, Toloni já morou na Argentina por cinco anos e, antes de assumir o cargo na Aerolíneas, trabalhava como head de Desenvolvimento na Aeropuertos Argentina 2000, empresa responsável pela administração de terminais no país.

“O plano agora é dar sequência ao bom trabalho que vem sendo realizado na companhia, buscando aprimorar a questão da rentabilidade daqui para frente. O Brasil é o segundo mercado mais importante para a Aerolíneas e, apesar deste ano ter sido desafiador por questões políticas e econômicas, ele pode ser encarado como uma grande oportunidade de fomento do Turismo entre os dois países vizinhos”, explicou Toloni.

MESES POSITIVOS

De acordo com o novo country manager, apesar das dificuldades enfrentadas, os meses de setembro, outubro e novembro foram positivos para a empresa, quando as metas de volumes de vendas foram alcançadas. Agora, a ideia é analisar questões como câmbio, oferta e demanda para seguir com a tendência de melhoria no valor do tíquete médio da companhia aérea.

“Queremos explorar melhor os diversos destinos que a Argentina possui, mostrando cada vez mais aos brasileiros que o país vai muito além de Buenos Aires. Nesta semana já ampliamos nossa oferta com frequências entre o Rio de Janeiro e Rosário, mas teremos mais oportunidades pela frente. Durante a próxima alta temporada, vamos ampliar nossos cerca de 90 voos regulares entre os dois países para mais de 120”, continuou Toloni.

CONCORRÊNCIA DE BAIXO CUSTO
Em relação ao início de operações de low costs no Brasil e na Argentina, que vêm ganhando força nos últimos tempos e promete só se intensificar daqui para frente, Toloni se mostrou confiante quanto à disputa por clientes no futuro.

“A entrada de companhias aéreas de baixo custo nos mercados brasileiro e argentino faz parte de uma evolução natural do mercado. Para ser competitivo é preciso se adaptar às mudanças do mundo e nós estamos preparados para novas realidades. A concorrência nos faz ficar mais criativos”, completou o recém-contratado.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA