EMPRESAS

Azul lucra R$ 703,6 milhões em 2018, alta de 36,3%

A Azul Linhas Aéreas informou hoje ao mercado os seus resultados financeiros do quarto trimestre de 2018 e do consolidado do ano. A empresa teve lucro líquido de R$ 138,2 milhões no quarto trimestre, queda de 53,5% em relação ao mesmo período de 2017, quando lucrou R$ 297,4 milhões. No consolidado do ano, a companhia obteve um lucro líquido ajustado de R$ 703,6 milhões, alta de 36,3% se comparado com os R$ 516,3 milhões do ano retrasado.

Rodrigo Vieira
O presidente-executivo da Azul, John Rodgerson
O presidente-executivo da Azul, John Rodgerson

A companhia teve crescimento de 14,5% do Ebitdar para R$ 762,7 milhões e margem de 30,7% no 4T18. No ano, o Ebitdar aumentou 13,5%, totalizando R$ 2,6 bilhões.

De acordo com o resultado da terceira maior companhia aérea do País, o indicador de custo "cask" sem incluir combustível caiu 8,1% no quarto trimestre sobre um ano antes, para 19,27 centavos de real.

"Essa é a principal razão de decidirmos acelerar nosso plano de renovação de frota em 2019. Durante o ano, esperamos adicionar 21 aeronaves de nova geração, um aumento de oito unidades em relação ao nosso plano anterior, e substituir 15 jatos mais antigos", afirmou no balanço o presidente-executivo da Azul, John Rodgerson.

A frota operacional da Azul totalizou 125 aeronaves no final ano, incluindo 20 aeronaves de nova geração Airbus A320neo, que representaram 30% da capacidade total.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora