EMPRESAS

Azul comunica saída da Abear e diz que quer independência

A Azul anunciou nesta quarta-feira (1º) a sua saída da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear), da qual foi uma das fundadoras, em 2012, junto com Avianca, Gol e Latam. Em nota, a Azul reconhece as importantes contribuições da associação ao setor, mas alega que, a partir desse momento, prefere representar seus interesses de forma direta.

Marcos Martins
John Rodgerson, presidente da Azul
John Rodgerson, presidente da Azul

“Estamos animados com nosso futuro. Vamos seguir com nossos planos de desenvolver cada vez mais cidades, mercados e frota, estimulando o acesso ao transporte aéreo para que ainda mais brasileiros possam voar pelo Brasil e pelo mundo. Já somos um grupo com mais de 12 mil pessoas, temos o maior número de destinos e voos diários no País e temos um caminho de muito crescimento pela frente. Por isso, entendemos que nosso diálogo com a sociedade civil, autoridades, órgãos competentes e demais stakeholders deve ser feito diretamente pela companhia”, disse o presidente da Azul, John Rodgerson.

A Abear, por sua vez, agradeceu a Azul “por ajudar no crescimento e consolidação da entidade no período em que a aviação comercial brasileira avançou como meio de transporte de massa conectando o País e promovendo o seu desenvolvimento social e econômico”.

“A Abear permanece firme na sua missão de promover um ambiente de cooperação empresarial, respeitando a competição e estimulando cada vez mais o hábito de voar. Prosseguiremos atuando na defesa dos interesses do setor, em benefício dos passageiros e do País”, afirmou a entidade, por meio de nota oficial.

Atualizado às 15h11
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA