Falência da Adria Airways corta voos da Eslovênia para 24 países

|


Divulgação
Companhia aérea entrou com pedido de falência e cancelou todos os voos na última semana
Companhia aérea entrou com pedido de falência e cancelou todos os voos na última semana
A falência da Adria Airways, responsável por 59,7% da capacidade internacional de assentos para a Eslovênia, resultou na perda de conexões diretas com 24 países, incluindo a República Tcheca, Espanha e Suíça, considerados mercados de origem importantes. De acordo com a Forward Keys, outros mercados-chaves como Áustria, Alemanha e França também serão impactados, já que a Adria representava 99,6%, 87,3% e 50,8% da capacidade de assentos em voos desses países, respectivamente.

“Dada a atratividade da Eslovênia como destino, espero que outras companhias aéreas preencham as lacunas deixadas pela Adria Airways, mas quanto tempo levará para voltar ao nível anterior é uma incógnita. A Eslovênia e sua vibrante capital, Liubliana, permanecem acessíveis e merecem uma visita”, comenta o vice-presidente de Insights da Forward Keys, Olivier Ponti.

A lista de países que perderam conexões diretas com a Eslovênia inclui também Albânia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Egito, Estônia, Geórgia, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Jordânia, Letônia, Macedônia, Noruega, Romênia, Espanha, Suécia, Suíça e Ucrânia.

No entanto, o impacto é menos significativo do que a lista sugere porque algumas das rotas como as da Estônia, Geórgia e Grécia são sazonais e outras de Chipre, Hungria, Itália, Jordânia, Letônia, Romênia e Ucrânia são irregulares.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA