Delta Air Lines vende todas suas ações na brasileira Gol

|


Divulgação / Delta

A Gol Linhas Aéreas informou ao mercado que a Delta Air Lines vendeu os mais de 5% em ações que possuía na empresa brasileira. A negociação foi finalizada em 10 de dezembro, no pregão da B3 S.A. – Brasil Bolsa Balcão. Foram vendidas 32.926.025 ações preferenciais de emissão da Gol

Segundo o documento divulgado pela Gol, “a participação acima mencionada era detida apenas para fins de investimento, e a Delta não tinha a intenção de alterar o controle ou a estrutura administrativa da Gol; com exceção das ações alienadas, a Delta não detém quaisquer outros valores mobiliários ou derivativos relacionados ou referenciados as ações da Gol; e a Delta não celebrou quaisquer contratos o acordos regulando o exercício de direitos de voto ou a compra e venda de valores mobiliários da Gol”.

“Após a venda atual de ações preferenciais pela Delta”, continua o comunicado da Gol, “a Gol Linhas Aéreas agora é uma das ações mais líquidas da B3 Bolsa de Valores do Brasil, com um free float de aproximadamente 47% do total de ações em circulação e um volume médio diário negociado esperado de R$ 200 milhões por dia. Espera-se que esse novo nível de flutuação do mercado coloque a Gol como a companhia aérea mais líquida da América Latina e entre as mais líquidas de todas as companhias de capital aberto do Brasil”.


Divulgação

A venda das ações da Gol faz parte da transição anunciada em setembro passado, quando a Delta anunciou que sua parceira na América do Sul e no Brasil seria a Latam Airlines (a americana comprará 20% do grupo chileno).

A Gol e a American Airlines, respectivas parceiras da Delta e da Latam, ainda não anunciaram suas novas estratégias de parcerias e atuação na América Latina, mas anúncios são esperados para breve, já que as datas para o fim dos acordos Delta/Gol e American/Latam são já em 2020. A Latam, inclusive, anunciou que sairá da Oneworld no próximo ano, e a American já encerrou reservas futuras para voos em codeshare com a Latam. A Latam também encerrou negociações com a British/Iberia, com quem iria formar uma joint venture, assim como com a American.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA