American registra perda de US$ 2,2 bi no primeiro trimestre

|

A American Airlines acaba de divulgar seus resultados financeiros do primeiro trimestre de 2020. Diante da crise de covid-19, a companhia aérea registrou uma perda líquida de US$ 2,2 bilhões. Excluindo itens especiais, o prejuízo líquido no período foi de US$ 1,1 bilhão. A aérea encerrou ainda o trimestre com US$ 6,8 bilhões em liquidez disponível e espera terminar o segundo trimestre com aproximadamente US$ 11 bilhões.

Divulgação
american airlines
american airlines
"Nunca antes nossa companhia aérea ou nosso setor enfrentaram um desafio tão significativo. Agimos de forma rápida e agressiva para reduzir nossos custos e aumentar nossa liquidez. Somos gratos pelos US$ 5,8 bilhões em assistência financeira que a American receberá por meio do Programa de Apoio à Folha de Pagamento e agradecemos o apoio para proteger os empregos e garantir uma indústria aérea forte e competitiva nos EUA”, afirma o presidente e CEO da empresa, Doug Parker.

A transportadora estima uma redução de mais de US$ 12 bilhões em suas despesas operacionais e de capital em 2020, alcançadas por meio de gastos menores com combustível e uma série de ações. A empresa reduziu a capacidade do sistema em aproximadamente 80% em abril e maio e 70% em junho, acelerou a aposentadoria de quatro tipos de aeronaves, suspendeu todas as contratações não essenciais, reduziu a remuneração de executivos e diretoria, entre outras medidas.

A taxa média estimada de queima de caixa da companhia no segundo trimestre é de aproximadamente US$ 70 milhões por dia. À medida que as iniciativas de custo da empresa ganham força, sua taxa diária esperada deverá diminuir ao longo do tempo para aproximadamente US$ 50 milhões por dia no mês de junho.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA